A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JULLY CAROLINE SANTOS NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULLY CAROLINE SANTOS NASCIMENTO
DATA: 31/08/2022
HORA: 07:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Aspirações da leitura juvenil: as atitudes dos alunos do Colégio Dom Luciano perante o ato de ler
PALAVRAS-CHAVES: Sociologia da educação, Leitura, Família, Jovem, Escola.
PÁGINAS: 119
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

A leitura é o tema central desta dissertação que teve por objetivo analisar as intencionalidades, aspirações e vivências de leitura dos alunos do Colégio Dom Luciano. Para compreender o que de fato os alunos do Centro de Excelência leem e gostam de ler, a escuta e análise sociológicas fornecem diagnósticos substanciais nesta pesquisa. Através dos estudos da sociologia da educação foi disponibilizado o suporte teórico-investigativo necessário para elucidar a relação implicante entre família, escola e educação. Fatores como habitus, classe social, códigos linguísticos, disposições individuais e relações singulares com o saber são as fontes principais de debate neste trabalho. A metodologia da pesquisa foi operada por meio de observação de campo, entrevistas e questionários de forma online presencial e virtual com os alunos, professores e pais. Aliás, a família é um dos pontos centrais da discussão, na medida em que a relação dos jovens com a leitura está diretamente ligada ao seu vínculo familiar o qual é responsável pela primeira socialização desde a infância. Neste caso em particular, a presença dos pais, na maioria das vezes, se mostrou negligente com a prática de leitura dos filhos. Não obstante, existem exceções de famílias que favorecem a assiduidade de leitura na vida dos filhos mesmo com limitações sociais e financeiras. A escola, por conseguinte, dá continuidade das experiências familiares com a leitura, assim como imerge o aluno dentro de um sistema parcial de classes sociais. Além disso, as novas tecnologias da informação agregadas a indústria cultural preponderam entre as leituras recreativas desses jovens do ensino médio de acordo com o diagnóstico consolidado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1908026 - ANA MARIA LOURENCO DE AZEVEDO
Presidente - 3359639 - IVAN FONTES BARBOSA
Interno - 1153453 - MARCO AURELIO DIAS DE SOUZA

Notícia cadastrada em: 23/08/2022 10:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817