A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: RODRIGO OLIVEIRA BONFIM

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RODRIGO OLIVEIRA BONFIM
DATA: 29/08/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Videoconferência: https://meet.google.com/sza-vrem-jgv
TÍTULO: "Normalização do bullying como ritual de interação entre jovens nas escolas públicas"
PALAVRAS-CHAVES: Bullying-Ritual-Atores-Micro sociologia-Juventude
PÁGINAS: 312
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

Este estudo teve como objetivo analisar as relações micro interacionistas dos estudantes do ensino público que tem como principal ritual normalizado o bullying. Além de entender como são produzidos símbolos que são tidos como importantes para a manutenção do ritual de dominação. Analisar também a importância da atuação desses os atores e atrizes envolvidas nessa interação simbólica que tem como principal característica a dominação de um indivíduo sobre o outro. Como métodos de aferição de dados foram utilizadas ferramentas quantitativas e qualitativas para que houvesse uma maior abrangência quanto ao fenômeno social, já que este é uma construção social dinâmica e requer uma maior proximidade quanto aos atores e atrizes presentes na micro situação. Como ferramenta quantitativa foi utilizado o questionário, como principal norteador da percepção dos estudantes quanto ao fenômeno estudado, já que a perspectiva destes se torna cabal para que o trabalho, já que serviu para entender qual a profundidade no conhecimento do bullying destes estudantes e destas estudantes. Para a ferramenta qualitativa, foram utilizadas duas espécies de métodos: o grupo focal e a entrevista face a face. Através da formação de grupos focais, foi permitida uma maior abrangência quanto aos símbolos encontrados diante do ritual, quais são as perspectivas das vítimas e dos espectadores e espectadoras quanto a micro situação em que estavam estes e estas inseridos. A entrevista face a face foi de grande valia porque trouxe uma contribuição mais intimista graças ao segredo em que se encontrava o pesquisador e o entrevistados ou entrevistada. Durante estas foram colhidos diversos aspectos interessantes, dentre estes alguns depoimentos em que os entrevistados ou entrevistadas se demonstrava no papel de agressor ou agressora, ingrediente importante para a compreensão da situação e de seus indivíduos envolvidos. Esta dissertação trouxe uma proposta ligada à sociologia micro interacionista, cujo foco se direciona às micro interações e seus rituais. A proposta estabelecida por esse trabalho acadêmico se dá no campo em que símbolos são construídos socialmente em forma redes de rituais de interação, procurando perceber o bullying dentro do espaço escolar, seus atores e atrizes, seus símbolos contidos nesses rituais que se transformam em principais ferramentas de dominação diante do ambiente micro situacional, e como resultado percebeu-se que a principal forma de dominação dentro dos rituais de bullying se dá por símbolos transmitidos por outras redes de rituais de interação.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GEOVANIA DA SILVA TOSCANO
Presidente - 3359639 - IVAN FONTES BARBOSA
Interno - 1494768 - MARCELO ALARIO ENNES

Notícia cadastrada em: 11/08/2022 09:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r18277-8067e35817