A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: EDER CLAÚDIO MALTA SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDER CLAÚDIO MALTA SOUZA
DATA: 07/07/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório da Pós - Graduação - Didática II
TÍTULO: Políticas Urbanas de Patrimonialização e Consumo: A paisagem Cultural do Rio de Janeiro.
PALAVRAS-CHAVES: -
PÁGINAS: 199
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Outras Sociologias Específicas
RESUMO:

Esta tese analisa o processo de patrimonialização da cidade do Rio de Janeiro e parte da investigação do Dossiê “Rio de Janeiro: paisagens cariocas entre a montanha e o mar”, coordenado pelo Iphan e aprovado pela Unesco como primeira cidade Patrimônio Cultural da Humanidade, na categoria Paisagem Cultural, inscrito a partir da relação entre as paisagens e a cultura urbana carioca. A hipótese de pesquisa refere que a patrimonialização valoriza simbolicamente a paisagem cultural e democratiza os espaços ao nominar os lugares de representação dos valores afetivos e identitários da cidade, mas sua nominação como patrimônio mundial decorre da inscrição dos bens e lugares de consumo na delimitação do Sítio. O argumento central é que a patrimonialização do Rio de Janeiro almeja a recomposição da identidade e imagem urbana construída em torno do epíteto “Cidade Maravilhosa”, a qual perdeu eficácia simbólica como atrativo turístico devido à exaustão da imagem da cidade, na medida em que a forte publicização das assimetrias socioespaciais, a conflitualidade, a desigualdade social, a favelização e a violência urbana tornam-se uma contra-paisagem dos tradicionais lugares de visibilidade pública carioca. Logo, propõe-se debater como a paisagem sociocultural é incorporada na busca de uma nova imagem e como conforma um futuro desejável de sustentabilidade socioespacial, ambiental, econômica e cultural da cidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426602 - ROGERIO PROENCA DE SOUSA LEITE
Interno - 327767 - FRANZ JOSEF BRUSEKE
Interno - 1494768 - MARCELO ALARIO ENNES
Externo ao Programa - 1517885 - CESAR HENRIQUES MATOS E SILVA
Externo à Instituição - IZABELA MARIA TAMASO

Notícia cadastrada em: 08/06/2015 08:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r17747-27307b9759