Notícias

Banca de DEFESA: SINDIANY SUELEN CADUDA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SINDIANY SUELEN CADUDA DOS SANTOS
DATA: 13/12/2012
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO:

CONSERVAÇÃO versus CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS (COMUNIDADE JATOBÁ) NO FUTURO PARQUE ESTADUAL DAS DUNAS: BARRA DOS COQUEIROS, SERGIPE


PALAVRAS-CHAVES:

Dunas costeiras. Fitoindicação. Etnoconservação. Planejamento Ambiental.


PÁGINAS: 170
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A conservação da biodiversidade das dunas tem despertado interesse social e como medida já politizada no estado, os órgãos ambientais têm se posicionado em defesa da criação do futuro Parque Estadual das Dunas. Existem duas problemáticas em torno da criação de uma Unidade de Proteção Integral na área: a primeira, diz respeito à limitada faixa em que será criada a Unidade de Conservação (UC) e a segunda, refere-se aos possíveis riscos de perda de objetos de sobrevivência pelas comunidades tradicionais da região. O recorte empírico da pesquisa corresponde à área cogitada para criação do futuro Parque Estadual das Dunas e sua futura zona de amortecimento, no povoado Jatobá, município de Barra dos Coqueiros, Sergipe. A pesquisa objetivou analisar as implicações da criação e implementação do futuro Parque no município de Barra dos Coqueiros face aos conflitos socioambientais existentes e necessidade de criação desta UC para as comunidades tradicionais de Jatobá. De maneira específica, o trabalho buscou: indicar a ocorrência de espécies endêmicas de dunas na área de influência do futuro Parque Estadual das Dunas, através da modelagem de máxima entropia (MAXENT); avaliar o potencial fitoindicador das espécies endêmicas modeladas a partir da utilização de critérios de conservação; analisar a percepção das comunidades tradicionais de Jatobá a respeito da importância de criação e institucionalização de uma Unidade de Conservação de Proteção Integral; discutir a viabilidade da criação e institucionalização do Parque face aos conflitos socioambientais existentes e resultantes da criação da futura UC. A metodologia baseou-se na pesquisa quantitativa e qualitativa, através do método dedutivo e da pesquisa exploratória de análise de conteúdo. A etapa quantitativa foi investigada através da utilização da modelagem de nicho ecológico aplicada pelo software MAXENT. A abordagem qualitativa foi investigada pela análise dos sentidos da conservação dados pelas comunidades tradicionais do povoado Jatobá e mapeamento dos atores sociais participantes de conflitos socioambientais da área. As espécies endêmicas restritas analisadas na modelagem foram: Alternanthera littoralis var. maritima (Mart.) Pedersen (Amaranthaceae); Blutaparon portulacoides (St. – Hil) Mears (Amaranthaceae); Canavalia rosea (Sw.) D.C. (Fabaceae); Cyperus maritimus Poir. (Cyperaceae); Ipomoea imperati (Vahl) Grisebach. (Convolvulaceae); Ipomoea pes-caprae (L.) Roth (Convolvulaceae) e Remirea maritima Albl. (Cyperaceae). Pelos maiores valores nos padrões de dispersão obtidos pela modelagem, a R. maritima é a espécie decisiva para fitoindicação de ambientes dunares. Por outro lado, a I. imperati foi a espécie predita menos indicada para os processos de fitoindicação de conservação de áreas dunares. Os sentidos da conservação dados pelas comunidades tradicionais revelaram que a elaboração de estratégias de planejamento ambiental voltadas para o desenvolvimento sustentável é fundamental para reduzir as pressões antrópicas sobre os ecossistemas dunares da região, onde 66% das comunidades tradicionais reconhecem impactos ambientais negativos. A pesquisa aponta que novas iniciativas precisam ser tomadas rumo à conservação da biodiversidade. São feitas sugestões dirigidas para a conservação da diversidade biológica e para a não ampliação de conflitos socioambientais latentes na área. Ademais, a pesquisa traz a derradeira contribuição científica e social ao propor a Reserva Extrativista como categoria de UC mais adequada para o povoado Jatobá.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 388007 - ADAUTO DE SOUZA RIBEIRO
Presidente - 279481 - ROSEMERI MELO E SOUZA
Externo à Instituição - VERA LÚCIA CHALEGRE DE FREITAS
Notícia cadastrada em: 10/09/2012 09:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10673-9ba8510ba