Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AUGUSTO VINICIUS DE SOUZA NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AUGUSTO VINICIUS DE SOUZA NASCIMENTO
DATA: 13/04/2021
HORA: 15:00
LOCAL: PLATAFORMA GOOGLE MEET
TÍTULO: PROPAGAÇÃO IN VITRO COMO ESTRATÉGIA PARA CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES FLORESTAIS NATIVAS DA FAMÍLIA ANACARDIACEAE COM IMPORTÂNCIA SOCIOECONÔMICA PARA O SEMIÁRIDO
PALAVRAS-CHAVES: Caatinga; Cultura de tecidos vegetais; Astronium urundeuva; Spondias tuberosa; Micropropagação; Germinação in vitro.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, que ocupa cerca de 11% da área nacional. Uma das características mais marcantes desse Bioma é o seu alto grau de endemismo florístico, que está seriamente ameaçado por atividades antrópicas, como o desmatamento ilegal para produzir estacas, mourões, lenha e carvão, bem como a conversão de áreas naturais em plantações de grandes culturas e pastagens, colocam várias espécies desse bioma em risco de extinção. Nesse contexto, até 50% da Caatinga já está alterada de alguma forma, e as perdas de cobertura vegetal comprometem drasticamente a biodiversidade deste bioma. Uma das famílias botânicas presente na Caatinga é a Anacardiaceae, que é formada por aproximadamente 81 gêneros e 800 espécies. Dentre as espécies florestais nativas da família Anacardiaceae com ocorrência na Caatinga podemos destacar Astronium urundeuva (M. Allemão) Engl. e Spondias tuberosa Arruda. Considerando a grande importância socioeconômica e ambiental que essas espécies apresentam para o semiárido brasileiro, devido principalmente aos seus múltiplos usos, as mesmas têm sido exploradas de forma essencialmente extrativista, o que tem resultado em diminuição das suas populações naturais e perdas de variabilidade genética. A propagação in vitro através da cultura de tecidos vegetais apresenta diversas técnicas que podem auxiliar na propagação em larga escala e na conservação ex situ de espécies florestais nativas como a A. urundeuva e a S. tuberosa. Assim, esta pesquisa tem como objetivo o estabelecimento de protocolos para propagação in vitro das espécies A. urundeuva e S. tuberosa, bem como demonstrar a importância socioeconômica e ambiental da família Anacardiaceae no estado de Sergipe. Para realizar este trabalho, será feita uma pesquisa experimental, juntamente com uma revisão bibliográfica. Com esses resultados espera-se determinar o meio de cultura mais adequado para o estabelecimento in vitro das espécies trabalhadas, bem como as concentrações ideais de citocininas e auxinas para micropropagação e enraizamento de A. urundeuva e S. tuberosa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2176700 - MARLUCIA CRUZ DE SANTANA
Interno - 1739891 - MILTON MARQUES FERNANDES
Interno - 048.729.645-19 - ANE MARCELA DAS CHAGAS MENDONCA
Interno - 2583203 - ALBERICO NOGUEIRA DE QUEIROZ
Externo ao Programa - 1140167 - PAULO AUGUSTO ALMEIDA SANTOS
Externo ao Programa - 2207731 - CARLOS DIAS DA SILVA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 05/04/2021 08:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9