Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JEISIANE SANTOS ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEISIANE SANTOS ANDRADE
DATA: 31/03/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconfoerência Meet - Portaria 247/2020
TÍTULO: ANÁLISE DE RISCOS SOCIOAMBIENTAIS NO PANTANAL DE PACATUBA-SE
PALAVRAS-CHAVES: riscos ambientais - Pantanal sergipano - geoestatística - modelagem ambiental
PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O Estado de Sergipe, o qual vem sendo alvo de especulação imobiliária em sua linha de costa, e, não obstante, o município de Pacatuba-SE, além de estar frente a linha de costa sergipana contém, em seus limites municipais, o chamado Pantanal Sergipano, uma singularidade no Nordeste brasileiro, cujo semelhante as áreas costeiras outrora mencionadas é passível de pressões antropogênicas constantes as quais explicitam os riscos socioambientais. O Risco Socioambiental pode ser entendido como a possibilidade de ocorrência de fenômenos de causa natural ou antrópica que venha a provocar danos temporários ou permanentes à sociedade, por conseguinte, uma das maneiras de subsidiar o risco é através da análise de qualidade ambiental, visto que a degradação ambiental intensifica as vulnerabilidades. Nessa perspectiva, a presente pesquisa objetiva analisar os riscos socioambientais no Pantanal Sergipano, sob a hipótese de que os maiores riscos para a citada área serem os riscos hídricos e geomorfológicos. Todavia, é importante ressaltar que embora a área de estudo seja o Pantanal Sergipano necessitou-se amplia-la para todo o município. A ação é pertinente para que se possa entender a espacialização do risco, visto que esse não está sujeito as limitações administrativas impostas pelo homem. Para chegar-se-á tal objetivo, tem-se utilizado procedimentos metodológicos de: revisão de literatura, elaboração e análise de documentos cartográficos, para as quais, são necessários uso de sensoriamento remoto e geoprocessamento, tendo em vista que o produto é a elaboração de modelagem geoestatística, a qual, por sua vez, é balizada pelo método da Análise Sistêmica da Paisagem cuja propicia uma análise integrada do ambiente. Por conseguinte, os resultados preliminares dessa pesquisa já demonstram estado de alerta para o município, posto que para uma análise de recorte amostral (8,06%) pode-se fatiar a degradação ambiental em duas classes, muito baixa/baixa (53,21%) e média/alta/muito alta (46,79%). Em destaque a segunda classe que apresenta 46,79% da totalidade do modelo representando um alerta, visto que se trata de um quantitativo muito alto, para um ambiente tão singular quanto o pantanal sergipano. Tratando-se de uma área estratégica ao empreendimento imobiliário, carcinicultura, pecuária de corte e agricultura extensiva, entre outras atividades, o cenário pode suprimir aumento dos fenômenos que condicionam o risco conforme definido no escopo desta pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 279481 - ROSEMERI MELO E SOUZA
Interno - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Externo à Instituição - FELIPPE PESSOA DE MELO
Notícia cadastrada em: 19/03/2021 09:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9