Notícias

Banca de DEFESA: BETIANE FIGUEREDO VIEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BETIANE FIGUEREDO VIEIRA
DATA: 26/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: ANÁLISE E DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DA SERRA DA CABORONGA EM IPIRÁ (BA): SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO E A GESTÃO AMBIENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Conservação Ambiental. Degradação Ambiental. Geotecnologias. Gestão Ambiental.
PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Atualmente, o modo como a sociedade interfere na natureza vem sendo bastante questionada, uma vez que, para satisfazer suas inúmeras necessidades, o ser humano superexplora e impacta o meio ambiente em diversos graus. O resultado catastrófico dessa atuação predatória já pode ser percebido: espécies animais e vegetais sendo extintas, degradação ambiental, poluição excessiva, desflorestamento, aquecimento global, mudanças climáticas, entre outros. A Serra da Caboronga, localizada no município de Ipirá, no Estado da Bahia, é alvo de intensa pressão antrópica por diversos atores sociais. Os conflitos das atividades humanas sobre a Serra, traduzidos pelo desmatamento e o uso inadequado dos recursos naturais, tem levado à degradação ambiental. Diante disso, este estudo teve como objetivo geral realizar um diagnóstico ambiental da Serra da Caboronga, na perspectiva de subsidiar o planejamento e a gestão ambiental na área. Para tal, foi realizada a caracterização e a análise do meio físico (Condições Climáticas, Cobertura Vegetal, Geomorfologia, Recursos Hídricos, Geologia e Pedologia) com uso de geotecnologias como o Sensoriamento Remoto e o Sistema de Informações Geográficas. Foram gerados mapas pedológico, geológico e hidrográfico a partir de dados do IBGE (2019); mapas de hipsometria e declividade, com base no Modelo Digital de Terreno (MDT), disponibilizado no banco de dados TOPODATA-INPE; Foi aplicado o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI), a partir da utilização de imagens de satélites, sensores Landsat-5 e 8; elaborou-se gráficos e tabelas com dados climatológicos: temperatura do ar e precipitação; e construiu-se o balanço hídrico para o município de Ipirá, a partir do método de Thornthwaite e Mather (1955). Foram confeccionados mapas de uso e cobertura da terra através da classificação automática supervisionada, sucedida pelo tratamento, interpretação e análise de imagens de satélites. E para, além disso, foram realizados trabalhos de campo para validação dos dados secundários, bem como, para levantamento de dados sobre usos e impactos na área (manchas de queimadas, corte e derrubada de árvores, erosão, atividades agropastoris, extrativismo, entre outros) a partir da observação direta e registro fotográfico. Por fim, foi realizada a delimitação de unidades de paisagem da Serra da Caboronga por meio da sobreposição de mapas de embasamento geológico, formas de relevo, rede de drenagem, tipos de solos, declividade e usos da terra. Foi possível obter um diagnóstico amplo e integrado das condições ambientais da Serra da Caboronga. Com isso, espera-se servir como fonte de informações para formulação de políticas públicas, voltadas para conservação dos recursos naturais. E nesse sentido, fornecer elementos científicos para ampliar a discussão a respeito da criação de uma unidade de conservação nesse espaço, de modo a proteger o ecossistema local e/ou assegurar o uso sustentável dos seus recursos naturais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Interno - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Externo ao Programa - 1533419 - ANDRE QUINTAO DE ALMEIDA
Externo ao Programa - 2844684 - CLÊANE OLIVEIRA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 19/02/2021 14:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9