Notícias

Banca de DEFESA: VALDELICE LEITE BARRETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VALDELICE LEITE BARRETO
DATA: 18/12/2019
HORA: 14:00
LOCAL: polo de gestão
TÍTULO: SUBSÍDIOS PARA A GESTÃO SUSTENTÁVEL DAS RESERVAS PARTICULARES DO PATRIMÔNIO NATURAL DO ESTADO DE SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Unidade de Conservação. Gestão. Políticas Públicas. Áreas protegidas.
PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

As unidades de conservação desempenham papel fundamental na preservação e conservação dos recursos naturais. O conjunto dessas UCs compõe o Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC. A Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN, o tema da presente pesquisa, é a única UC de gestão privada. O objetivo principal da pesquisa foi analisar as características ambientais e de gestão das RPPNs do estado de Sergipe, e objetivos específicos: Conhecer o uso alternativo do Solo nas Propriedades em que estão inseridas as RPPNs; A representatividade Ecológica das RPPNs e avaliar a efetividade da gestão das RPPNs. Para a caracterização do uso alternativo do solo foi realizado levantamento de campo para coleta de pontos em GPS de navegação Garmim nas áreas com vegetação e atividade agrossilvipastoris, os quais, inseridos nas imagens do Google Earht e RapidEye com a base de dados do Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar). Para análise da representatividade Ecológica das RPPNs, foi utilizado o cálculo do índice de circularidade para cada fragmento de vegetação, das RPPNs e foi utilizada a metodologia “Medición de la Efetividad de Manejo de Áreas Protegidas - EMAP”, para avaliação da efetividade da gestão, apontando as fragilidades e potencialidades. As propriedades foram caracterizadas quanto ao uso alternativo do solo: cobertura vegetal das áreas de reserva legal, área de preservação permanente e RPPN. Devido ao baixo Índice de Circularidade encontrado, decorrente do isolamento e da forma alongada dos fragmentos florestais, resultou em uma baixa representatividade no contexto das RPPNs. A efetividade da gestão das RPPNs, apesar de apresentarem um padrão mediano de qualidade de gestão, para as características de proteção e conservação, para os âmbitos influenciados diretamente pela existência de plano de manejo, o resultado foi baixo, pois somente duas das RPPNs analisadas, possuem esse documento. Quanto ao poder público e o apoio previsto em lei, o resultado apontado nas entrevistas, foi que há uma necessidade de maior aproximação. Julga-se necessário uma articulação entre os proprietários e incentivo do poder público para elaboração dos planos de manejo, divulgação dos benefícios e implantação de programas de incentivo, a exemplo do ICMS Ecológico para que ocorra uma tendência para a melhoria na gestão das RPPNs existentes e estimulo a criação de novas RPPNs como uma via importante na conservação dos recursos naturais no estado de Sergipe.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Interno - 266.728.008-32 - DANIELA TEODORO SAMPAIO
Interno - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Externo ao Programa - 2925652 - DÉBORA MOREIRA DE OLIVEIRA MOURA
Externo à Instituição - Carlos Alberto Bernardo Mesquita
Notícia cadastrada em: 27/11/2019 08:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10668-754907a47