Notícias

Banca de DEFESA: DANIELA BARBOSA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIELA BARBOSA DOS SANTOS
DATA: 13/03/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA META DE SUSTENTABILIDADE DA AGENDA 2030: UM ESTUDO SOBRE O ACESSO À ÁGUA POTÁVEL E À REDE DE ESGOTO DOS ESTADOS BRASILEIROS E DOS MUNICÍPIOS SERGIPANOS.
PALAVRAS-CHAVES: Saneamento; Programa Cidades Sustentáveis; Objetivo do Desenvolvimento Sustentável.
PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O saneamento básico tem sido assunto de vários eventos, debates, seminários e palestras, foco de discussões que buscam encontrar soluções para os problemas advindos da ausência de tal serviço. Devido a essa problemática o Programa Cidades Sustentáveis (PCS) incorpora experiências de cidades da varias partes do mundo com uma agenda para a sustentabilidade das cidades que aborda as diferentes áreas da gestão pública, em 12 eixos temáticos, e aborda de maneira integrada as dimensões social, ambiental, econômica, política e cultural. Tal modelo de desenvolvimento contribui para o planejamento e gestão de ações sustentáveis e em 2016 adotou as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, também conhecidos como Agenda 2030. A presente pesquisa teve como o objetivo avaliar a distância para atingir a meta da Agenda 2030 de indicadores de acesso à água potável e rede de esgoto de residências dos estados federativos do Brasil e dos municípios do estado de Sergipe. Tendo como referências os indicadores propostos pelo Guia de Gestão Pública Sustentável (GPS) desenvolvido pelo Programa Cidade Sustentável (PCS) e os índices das metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. A pesquisa pautou-se em coleta de dados secundários referentes à quantidade de ligações ativas de abastecimento de água e quantidade de ligações da rede de esgoto nos domicílios dos estados da federação brasileira e municípios sergipanos. Utilizou-se os bancos de dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), o censo demográfico elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e as fórmulas de cálculo para indicadores e índices dos Programa Cidades Sustentáveis e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, respectivamente. Os resultados foram analisados inicialmente em Excel e, posteriormente, exportados para o software QGIS 2.18, a fim de construir mapas com os índices indicando a distância para a meta da Agenda 2030. Os indicadores escolhidos foram: a) acesso permanente e sustentável à água potável e; b) rede de esgoto. Pode-se concluir que a presente pesquisa permitiu avaliar de forma integrada os indicadores e as metas de sustentabilidade dos estados brasileiros e dos municípios sergipanos e verificar em que situação os mesmos se encontram perante as metas determinadas pela Agenda 2030. Espera-se que este estudo constitua-se como uma referência para outros estudos sobre a temática, contribua para a divulgação do Programa Cidades Sustentável e auxilie a administração por melhorias a partir das políticas públicas propostas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 266.728.008-32 - DANIELA TEODORO SAMPAIO
Interno - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 4178490 - INAJA FRANCISCO DE SOUSA
Externo à Instituição - FREDERICO MACHADO TEIXEIRA
Notícia cadastrada em: 27/02/2019 18:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2019 - UFRN - canario.ufs.br.canario1 v3.5.16 -r7933-58de0f03a