Notícias

Banca de DEFESA: VICTOR NATHAN FONTES SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VICTOR NATHAN FONTES SILVA
DATA: 10/12/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Dependências do PRODEMA
TÍTULO: A EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA NO BRASIL: as questões de gênero entre (in)visibilidade e dialogia
PALAVRAS-CHAVES: Educação Ambiental Crítica. Gênero. Conhecimento
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O objeto de estudo dessa pesquisa é o lugar ocupado pelas questões de gênero e da diversidade sexual na produção do conhecimento da educação ambiental crítica brasileira. Foram analisadas as circularidades, ambiguidades, (in)visibilidades e a dialogia relativas às questões de gênero e da diversidade sexual, encontradas nas produções científicas da educação ambiental crítica, a partir de uma perspectiva cultural, social e política. A base teórico-metodológica dessa pesquisa é hermenêutica de profundidade de John Thompson. O tipo de pesquisa engloba a pesquisa exploratória a partir da pesquisa teórica. A hermenêutica thompsiana foi aplicada na análise de artigos e livros de autores brasileiros do campo da educação ambiental crítica, a partir dos procedimentos seguintes: (a) identificação dos modos de produção, comunicação e difusão de formas simbólicas do conhecimento produzido; (b) análise da construção das mensagens comunicativas; (c) caracterização da recepção e apropriação das mensagens comunicadas; (d) apropriação cotidiana de produtos culturais (formas simbólicas comunicadas) dentro de campos específicos da vida social, seja em um grupo de pessoas, em instituições ou coletivos sociais. Os resultados apontam: (a) baixa circularidade, redução ou imprecisão terminológica das questões de gênero na produção científica de pesquisadores brasileiros da educação ambiental crítica; (b) existe remissão indireta às questões de gênero, sendo predominante a atribuição de diferenças entre os sexos, os papéis de gênero e as diferenças biológicas; (c) os estudos culturais, particularmente sob o enfoque do feminismo, possui maior circulação no campo da educação ambiental crítica.

O objeto de estudo dessa pesquisa é o lugar ocupado pelas questões de gênero e da diversidade sexual na produção do conhecimento da educação ambiental crítica brasileira. Foram analisadas as circularidades, ambiguidades, (in)visibilidades e a dialogia relativas às questões de gênero e da diversidade sexual, encontradas nas produções científicas da educação ambiental crítica, a partir de uma perspectiva cultural, social e política. A base teórico-metodológica dessa pesquisa é hermenêutica de profundidade de John Thompson. O tipo de pesquisa engloba a pesquisa exploratória a partir da pesquisa teórica. A hermenêutica thompsiana foi aplicada na análise de artigos e livros de autores brasileiros do campo da educação ambiental crítica, a partir dos procedimentos seguintes: (a) identificação dos modos de produção, comunicação e difusão de formas simbólicas do conhecimento produzido; (b) análise da construção das mensagens comunicativas; (c) caracterização da recepção e apropriação das mensagens comunicadas; (d) apropriação cotidiana de produtos culturais (formas simbólicas comunicadas) dentro de campos específicos da vida social, seja em um grupo de pessoas, em instituições ou coletivos sociais. Os resultados apontam: (a) baixa circularidade, redução ou imprecisão terminológica das questões de gênero na produção científica de pesquisadores brasileiros da educação ambiental crítica; (b) existe remissão indireta às questões de gênero, sendo predominante a atribuição de diferenças entre os sexos, os papéis de gênero e as diferenças biológicas; (c) os estudos culturais, particularmente sob o enfoque do feminismo, possui maior circulação no campo da educação ambiental crítica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2625648 - ANTONIO VITAL MENEZES DE SOUZA
Interno - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Externo à Instituição - ANDRÉA FREIRE DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 01/12/2018 12:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10840-e5b57c044