A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAPHAELLA RIBEIRO ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAPHAELLA RIBEIRO ANDRADE
DATA: 30/10/2018
HORA: 17:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ARACAJU: UM OLHAR SOBRE A PRÁXIS
PALAVRAS-CHAVES: Educação Ambiental. Educação Ambiental Urbana. Práxis Ambiental.
PÁGINAS: 6
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A Educação Ambiental Urbana (EAU) deve levar em consideração diversos fatores que possibilitem a vida harmoniosa em sociedade, através do despertar crítico na forma de pensar a cidade e suas interrelações, por meio do respeito à singularidade e à multiplicidade das vidas que compõem o ambiente urbano.É essencial, nas cidades, que a EAU seja trabalhada pelos diversos segmentos e instituições, públicas, privadas e independentes. Dessa forma, o objetivo geral do trabalho é analisar a relação entre as ações executadas pelos órgãos ambientais e instituições independentes e a práxis ambiental no Município de Aracaju e os objetivos específicos são: discutir o referencial teórico correspondente à educação ambiental urbana e a práxis ambiental; diagnosticar as formas de abordagem da educação ambiental urbana nos órgãos ambientais e nas instituições independentes no Município de Aracaju e relacionar as ações dos órgãos ambientais e instituições independentes com a práxis ambiental no Município de Aracaju. O procedimento metodológico será dividido em três etapas: A primeira será a revisão de literatura, que dará subsídio ao trabalho; a segunda será a etapa do diagnóstico das ações realizadas pelos órgãos ambientais e instituições independentes no que diz respeito à educação ambiental em Aracaju por meio da aplicação de questionários e entrevista semiestruturadas e a terceira será a análise da relação entre as ações desenvolvidas pelos órgãos Ambientais e Instituições Independentes em relação à Práxis Ambiental, por meio de entrevistas semiestruturadas, questionários e observação direta dos efeitos promovidos pela ação. Espera-se obter resultados que atendam aos objetivos iniciais da pesquisa, para que seja possível propor estratégias que auxiliem a práxis da Educação Ambiental em Aracaju, por meio de ações continuadas e que agucem a criticidade dos atores envolvidos nos processos educativos, em prol de um ambiente integrado quanto às questões ambientais, sociais, econômicas e culturais, para que, dessa forma, o Meio Ambiente Urbano possa ser conservado para as presentes e futuras gerações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Externo à Instituição - HELOÍSA THAÍS RODRIGUES DE SOUZA
Interno - 1362555 - MARIA DO SOCORRO FERREIRA DA SILVA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES

Notícia cadastrada em: 29/10/2018 17:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5