Notícias

Banca de DEFESA: FABRICIO NICACIO FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRICIO NICACIO FERREIRA
DATA: 28/11/2017
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Conhecimento e usos de plantas medicinais e suas interconexões com a saúde pública do município de Arauá/SE
PALAVRAS-CHAVES: Etnobotânica. Biodiversidade. Fármaco-natural. Sistema Único de Saúde.
PÁGINAS: 148
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O Brasil é considerado um país megabiodiverso pois possui fauna e flora inigualável. Os primeiros povos que aqui habitavam, já utilizavam dessa riqueza como parte integrante de sua prática cotidiana, para sua alimentação e/ou como meio terapêutico no tratamento de doenças. O estudo objetivou analisar as interconexões do saber e uso popular de plantas medicinais com propriedades terapêuticas e a melhoria da saúde pública do município de Arauá-SE. Especificamente se propôs a descrever o conhecimento dos “fármacos-natural” das comunidades rurais sobre as plantas medicinais utilizadas para o tratamento de doenças; elencar as espécies vegetais existentes e utilizadas em comunidades rurais do município de Arauá/SE, sua forma de preparo, uso e meio de cultivo e confrontá-las com os já estabelecidos na literatura; identificar a existência de aplicação do uso das plantas medicinais no sistema de saúde pública local frente a relação de saberes entre “fármacos-natural” e profissionais de saúde; e analisar, sob a ótica dos atores envolvidos, os benefícios e desafios quanto ao diálogo entre os saberes popular e científico. Para atender aos objetivos optou-se pela pesquisa de natureza quanti-qualitativa com abordagem descritiva e exploratória. A investigação foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com “fármacos-natural” residentes em quatro povoados que integram a área de abrangência da Estratégia Saúde da Família II do município, como também profissionais de saúde. Os dados quantitativos foram sistematizados em programa de computador Microsoft Excel versão 2010 e encontram-se expressos em figuras e tabelas de modo a representar as informações coletadas no campo empírico. Quanto as informações qualitativas foram interpretadas pelo método Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Observou-se que a alfavaca grossa ou hortelã graúdo (Plectranthus amboinicus (Lour.) Spreng) se destacou entre as plantas medicinais e apresentou maior evidência no CUP (66,6%) e também recebeu o maior valor de uso. Das 43 etnoespécies identificadas, estão distribuídas em exóticas (39,5%), nativas do Brasil (32,5%) e naturalizadas (28%), respectivamente. O none (Morinda citrifolia L.) e a arruda (Ruta graveiles L.) obtiveram um maior número de indicações de usos (n.5), em seguida o mastruz (Dysphania ambrosioides), a canela (Cryptocarya subcorymbosa), o picao (Bidens pilosa L.), e a alfavaca grossa (Plectranthus amboinicus (Lour.) Spreng) com (n.4) indicações. Em relação a importância relativa (IR), a etnoespécie arruda (Ruta graveiles L.) obteve a maior frequência (2), seguido pela canela (Cryptocarya subcorymbosa) e a alfavaca grossa (Plectranthus amboinicus (Lour.) Spreng) com (1,8) o que revela uma maior versatilidade destas etnoespécies. Em relação à pesquisa com o Agentes Comunitários de Saúde (ACS) constatou-se que embora relatem possuir conhecimentos sobre as políticas públicas de saúde, mais especificamente da política nacional de práticas integrativas e complementares nota-se uma superficialidade nos discursos. Mesmo assim, alguns destes profissionais (80%) expõem-se a riscos, utilizam e indicam no momento da visita domiciliar plantas medicinais e fitoterápicos a população de sua microárea que também ficam expostas a agravos a saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Interno - 644.397.985-00 - RONISE NASCIMENTO DE ALMEIDA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo à Instituição - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Notícia cadastrada em: 16/11/2017 12:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10668-754907a47