Notícias

Banca de DEFESA: ANDREZA MESSIAS IMIDIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDREZA MESSIAS IMIDIO
DATA: 23/02/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Prodema
TÍTULO: ASPECTOS ETNOBOTÂNICOS E GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Melocactus violaceus Pfeiff NO ESTADO DE SERGIPE.
PALAVRAS-CHAVES: Cabeça-de- frade; Germinação; Categorias de uso; Conservação.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O Melocactus violaceus Pfeiff é uma espécie pertencente à família Cactaceae,
endêmica do Brasil e típica de regiões de Restinga, no litoral brasileiro. Conhecida
popularmente como cabeça-de- frade, em Sergipe é uma das espécies mais registradas
nas áreas de Restinga, porém, encontra-se com status de vulnerável (VU) segundo
critérios da União Internacional de Conservação da Natureza devido ao seu forte
utilitarismo e fragmentação de seu habitat nos locais de ocorrência da espécie. Aliada
a esses fatores está a fase vegetativa da espécie muito longa, uma década até começar
a produzir frutos, o que agrava a sua vulnerabilidade. Este trabalho teve como
objetivos identificar o Melocactus violaceus Pfeiff em seu habitat e sua importância no
estado de Sergipe através de revisão bibliográfica, realização de testes de germinação
em substrato e in vitro, visando à produção de mudas, e desenvolver estudo
etnobotânico. Para os testes de germinação, as variáveis avaliadas foram o índice de
velocidade de germinação (IVG) e o Percentual de germinação. Os experimentos de
germinação em substrato foram realizados em laboratório e casa-de- vegetação. O
substrato utilizado foi composto por areia lavada e terra vegetal na proporção de 1:1
com sementes previamente embebidas em diferentes intervalos de tempo. Em
laboratório, houve diferenças significativas nos valores de IVG e na porcentagem de
germinação. Na casa-de- vegetação, houve somente nos valores de IVG, não houve
diferenças significativas entre os tratamentos na porcentagem de germinação. Para a
germinação in vitro, o meio utilizado foi a formulação de sais de Murashige & Skoog.
Este experimento foi submetido a dois tratamentos de embebição: sementes
embebidas em água destilada (T1) e sementes embebidas em água e giberelina (T2)
nas concentrações de 0; 0,5; 1,0; 2,0 e 4,0 mg L-1. No tratamento 1 houve diferenças
significativas nos valores de Porcentagem de germinação e IVG, entretanto, no
tratamento 2 houve diferença significativa somente no IVG. Os valores da
porcentagem de germinação não apresentaram diferenças significativas de acordo
com o teste Scott-Knott a 5% de significância. O estudo etnobotânico foi desenvolvido
com 60 pessoas nos municípios de Pacatuba, Pirambu e Aracaju, sobre o
conhecimento e usos do M. violaceus. Em cada município foram entrevistadas 20
pessoas através de um roteiro semiestruturado. Foram identificados os perfis da
população entrevistada, como o conhecimento está dividido nas comunidades, assim
como as categorias de uso. As categorias identificadas foram ornamentação,
medicinal, misticismo e alimentação.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2207731 - CARLOS DIAS DA SILVA JUNIOR
Interno - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Interno - 426626 - HELIO MARIO DE ARAUJO
Presidente - 2176700 - MARLUCIA CRUZ DE SANTANA
Notícia cadastrada em: 31/01/2017 15:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12838-31cfbbda77