Notícias

Banca de DEFESA: ANDREIA REIS FONTES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDREIA REIS FONTES
DATA: 28/02/2016
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: ANÁLISE SOCIOAMBIENTAL DA MICROBACIA DO RIO CAIÇÁ NO PERÍMETRO URBANO DE SIMÃO DIAS-SE
PALAVRAS-CHAVES: Análise socioambiental. Qualidade Hídrica. Recursos hídricos.
PÁGINAS: 175
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Ao longo da história, as cidades que mais prosperaram economicamente e desenvolveram civilizações foram as que possuíam considerável disponibilidade de recursos hídricos e eram cercadas por importantes rios. No entanto, os dias atuais revelam que muitas vezes isto se transformou numa fonte inesgotável de problemas ambientais causados ao meio. Nesta perspectiva, a cidade de Simão Dias é um exemplo dessa realidade. O perímetro urbano simãodiense, especialmente os três conjuntos habitacionais localizados ao longo do rio Caiçá, é responsável pelo lançamento de efluentes domésticos e pressões antrópicas no curso fluvial. Com base nisto, o presente estudo teve como objetivo geral realizar uma análise socioambiental da microbacia do rio Caiçá no perímetro urbano de Simão Dias e seus reflexos sobre a qualidade de vida local. Além disso, visou identificar as pressões antrópicas na área em estudo; avaliar a qualidade hídrica no trecho urbano da microbacia; analisar os usos dos recursos hídricos em âmbito local; identificar as condições socioeconômicas e ambientais da comunidade e como estes repercutem sobre a microbacia. O arcabouço metodológico da pesquisa engloba o método hipotético-dedutivo, a natureza do estudo possui um caráter quali-quantitativo e o levantamento dos dados socioeconômicos foi realizado a partir de dados primários e secundários, além do subsídio de imagens de satélite e de mapas temáticos elaborados. Entre os componentes ambientais, a avaliação da vegetação foi realizada por meio de georreferenciamento e de acordo com a base cartográfica do Atlas Digital Sobre Recursos Hídricos do Estado de Sergipe/SEPLAN/SRH-2014. O uso do solo se deu por meio do mapeamento realizado a partir de imagens de satélite RapidEye (RE2 e RE4). A análise de água se baseou no Standard Methods for the Examination of Water and Wastewarter (APHA, 2005), na qual os parâmetros puderam ser comparados com a resolução CONAMA 357/2005. Os resultados apontaram que as pressões antrópicas (urbanização, presença do matadouro público, degradação da vegetação ciliar, uso inadequado do solo, e despejo de afluentes domésticos), exercem influência negativa sobre o rio Caiçá, comprometendo a qualidade do corpo hídrico, representado pelo índice de qualidade da água, que classificou o recurso como ruim, evidenciando, portanto, a necessidade de ações efetivas no tocante a gestão hídrica em âmbito local.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1834882 - ARIOVALDO ANTONIO TADEU LUCAS
Interno - 2141161 - DANIELA PINHEIRO BITENCURTI RUIZ ESPARZA
Externo à Instituição - MARINOÉ GONZAGA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 11/02/2016 15:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r13123-abfc75de94