Notícias

Banca de DEFESA: KARLA FABIANY SANTANA PASSOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KARLA FABIANY SANTANA PASSOS
DATA: 29/02/2016
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: Sistemas de Saneamento no Bairro Areia Branca Situado na Zona De Expansão de Aracaju - Percepção e Práticas Sustentáveis no Uso da Água
PALAVRAS-CHAVES: saneamento ambiental, usos da água, sustentabilidade, educação e percepção ambiental
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Uma das maiores preocupações dos tempos atuais diz respeito às questões ambientais e principalmente em temas relacionados à gestão dos usos das águas desde o seu consumo, em níveis de qualidade e quantidade necessários à população, até o despejo de rejeitos oriundos de seu uso. Diante disso, definiu-se como problema de estudo o gerenciamento do uso das águas doces na região de Areia Branca (Zona de Expansão de Aracaju), onde parte da população faz uso de poços como fonte de suprimento de água para o consumo. Para tanto, o presente estudo objetivou analisar, a partir da caracterização local, a percepção e as práticas sustentáveis realizadas pela população no uso da água e no destino dado aos esgotos domésticos/sanitários. A pesquisa fundamentou-se numa abordagem metodológica qualitativa e quantitativa com o intuito de conhecer e analisar os fatos relacionados ao saneamento ambiental, mais precisamente os tipos de uso da água, prospectando materiais de qualidade para informar a real importância do questionamento apanhado. Para tal, foram realizados: levantamento bibliográfico e documental; questionários aplicados à comunidade em questão e aos órgãos públicos correspondentes; observações “in loco”; pesquisa experimental para comprovar o nível de qualidade (potabilidade) da água; mapeamento dos pontos de coleta; tabulação e ordenamento dos dados; e análise e interpretação das informações. Com o diagnóstico levantado e as análises realizadas, pode-se verificar que o povoado carece de infraestrutura de saneamento básico e ambiental, pois a qualidade da água utilizada pela população, de uma maneira geral, não atende aos padrões de potabilidade exigidos pela legislação brasileira; e também os recursos financeiros destinados a esta região são insuficientes para a manutenção de outras questões vinculadas à saúde pública, como o caso da falta de ordenamento territorial, da drenagem urbana e do sistema de esgotamento sanitário. Por meio dos dados obtidos pode-se concluir também que a percepção da população a respeito do uso da água, quanto às práticas sustentáveis, está aquém das relações afetivas entre o homem e o meio ambiente, sendo imprescindível a implementação de práticas de educação ambiental para subsidiar tal relação e, por conseguinte, o uso sustentado da água. Dessa forma, essa pesquisa proporcionou revelar o cenário estático em que se encontra a região, em termos de desenvolvimento socioambiental, carecendo de soluções enérgicas para minimizar os problemas enfrentados pela população residente e, por conseguinte, sensibilizá-la quanto às questões ambientais. Em contrapartida, espera-se que este estudo possa oferecer mais informações para a comunidade acadêmica e ferramentas para o gerenciamento dos recursos hídricos através de políticas públicas que visem o bem-estar da população, bem como a preservação do recurso natural, preconizando a importância da qualidade da água para a melhoria da qualidade de vida e da manutenção da saúde humana.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1834882 - ARIOVALDO ANTONIO TADEU LUCAS
Externo ao Programa - 2698666 - INAURA CAROLINA CARNEIRO DA ROCHA
Presidente - 426314 - JOSE DALTRO FILHO
Externo ao Programa - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Notícia cadastrada em: 25/01/2016 15:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12838-31cfbbda77