Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROBERTHA GEORGYA GALDINO DE BARROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERTHA GEORGYA GALDINO DE BARROS
DATA: 22/01/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Prodema
TÍTULO: Educação urbana e cidadania: potencialidades das relações entre sujeito e cidade em Aracaju e Berlim
PALAVRAS-CHAVES: Educação urbana; cidadania; Aracaju; Berlim.
PÁGINAS: 44
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A pesquisa aqui proposta está situada no campo temático da educação urbana e sua interface com a cidadania a partir das relações entre sujeito e cidade. Assim, a pesquisa sustenta-se a partir de quatro noções basilares: cidade, urbanismo, educação e cidadania. Em que medida os efeitos produzidos pela educação urbana, que guardam suas bases na articulação entre os papéis e espaços que a democracia abre para os cidadãos, podem contribuir para a formação de uma cidade melhor para se viver? É a necessidade da sociedade como um todo de reagir aos problemas urbanos e à desesperança de vida que torna oportuna a aproximação de urbanistas e educadores, portanto, que torna viável a educação urbana. Assim, esta pesquisa objetiva compreender o papel da educação urbana e da cidadania na configuração das cidades, explorando as possibilidades da relação sujeito/cidade e suas influências na qualificação urbana, tendo como referência a escala do bairro em duas cidades tomadas como estudos de caso: Aracaju, no Brasil, e Berlim, na Alemanha. Desta forma, pretende-se analisar as relações de entendimento e reflexão dos habitantes com a cidade, tomando como base o bairro São José, em Aracaju, e o bairro Charlottenburg, em Berlim. Ressalta-se que a problemática urbana no Brasil é a principal inquietação desta pesquisa – questões como segregação socioespacial, carências de infraestrutura, políticas públicas, democracia etc. –, e o estudo de caso na Alemanha aparece como um contraponto para enriquecer e ampliar os resultados do trabalho. Do ponto de vista metodológico, serão trabalhadas quatro categorias de análise: de início, duas categorias que podem dar a dimensão de como acontece a relação do sujeito com a cidade, seja em uma escala macro (a cidade como um todo, os elementos estruturantes, as dinâmicas socioeconômicas, políticas etc.); seja em uma escala micro, do cotidiano, numa perspectiva do uso e apropriação do espaço público, como ruas, calçadas, praças etc.; complementarmente, duas outras categorias de análise temáticas, que de forma ilustrativa podem levantar elementos que qualificam a vida urbana coletiva: a relação dos habitantes com os equipamentos de lazer e cultura e com as questões de cunho ambiental-urbano. Pretende-se nortear as entrevistas e questionários adotando as seguintes premissas, conforme sugere Silvia Alderoqui (2003): aprender sobre a cidade, o que denota questões de como conhecê-la, de colocar a cidade como um conteúdo educativo; aprender na cidade, que se refere à cidade enquanto contexto educativo; e aprender da cidade, que supõe compreender a cidade como fonte de experiências, que se modificam constantemente e proporcionam aprendizado. Destarte, esta pesquisa pretende revelar as experiências sociais que acontecem a partir das relações entre sujeito e cidade e as influências na configuração dos espaços urbanos, que constituam ações proativas de participação e de controle social no dia-a-dia do bairro. Para tanto, este estudo debruça-se sobre esta pluralidade de compreensões da cidade no sentido de tornar visíveis essas experiências, amparando-se no fundamento sociológico não-convencional denominado por Boaventura de Sousa Santos (2004) de sociologia das emergências e no Princípio Esperança, de Ernst Bloch (2005). Espera-se, portanto, que a educação urbana possa ter o condão de ampliar o aprendizado do direito à cidade e à cidadania, enfim, estimulando o cidadão a participar das decisões de planejamento e gestão urbana. Pretende-se ainda que este estudo colete subsídios que apontem para novas perspectivas que possibilitem qualificar os espaços e a vida das pessoas nas cidades.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Interno - 1362555 - MARIA DO SOCORRO FERREIRA DA SILVA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo à Instituição - LUIZ CARLOS SOUSA SILVA
Externo à Instituição - JOSÉ WELLINGTON CARVALHO VILAR
Notícia cadastrada em: 05/01/2016 10:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r13123-abfc75de94