Notícias

Banca de DEFESA: ANDRÉA CRISTINA SANTANA DE ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRÉA CRISTINA SANTANA DE ARAÚJO
DATA: 22/01/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Prodema
TÍTULO: O saber ambiental na EMEF Prof. Laonte Gama da Silva: interconexões e proposições
PALAVRAS-CHAVES: Saber ambiental. Aprendizagem significativa. Atores da escola
PÁGINAS: 205
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

As temáticas ambientais vêm se destacando nas discussões da atualidade e têm importância para o ser humano por ser um saber ambiental capaz de ressignificá-lo diante da necessidade da sustentabilidade. Mudanças no modo de agir das pessoas são necessárias para se atingir os objetivos do desenvolvimento sustentável e uma das formas de trazer a lume o saber ambiental à comunidade é por meio da instituição escolar. Neste sentido, este estudo objetiva analisar a relação com o saber ambiental dos atores da EMEF Prof. Laonte Gama da Silva. Para alcançá-lo, os objetivos específicos são: avaliar a internalização do saber ambiental com base na identificação de ações e práticas individuais e coletivas dos atores da escola e da sua relação com o saber ambiental; identificar elementos indicadores de aprendizagem significativa sobre o saber ambiental; e, analisar as contribuições dos elementos categorizados sobre o saber ambiental para a formação integral dos atores da escola. O presente estudo é relevante por buscar em todos os atores da escola elementos que possam configurar o saber ambiental neste espaço. Com a hipótese de que a escola é um dos campos da sociedade onde o saber ambiental se consolida, a investigação se baseou em metodologia voltada para a pesquisa no campo da educação seguindo o método de estudo de caso e uma abordagem qualitativa e quantitativa. Aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe a partir do parecer n. 1.275.752, o estudo foi desenvolvido nas etapas: delimitação do campo de estudo; coleta de dados e análise dos resultados. O universo da pesquisa abrangeu os atores da escola da Rede Municipal de Ensino de Aracaju – SE. A amostra envolveu os atores da EMEF Prof. Laonte Gama da Silva. Na coleta de dados, a pesquisa envolveu as fases de pesquisa documental e de pesquisa de campo com aplicação de mapas conceituais e de questionários abertos. As técnicas utilizadas para a análise dos dados se classificam em avaliação quanti e qualitativa de mapas conceituais pela técnica de Novak; Gowin (1984); análise da relação com o saber pela técnica de Balanço do Saber de Charlot (2001); Associação Livre e estruturação por Representações Sociais de acordo com Raitz, Ferreira e Guerra (2006) e em categorização, de acordo com Minayo (1999) para os questionários. A análise documental revelou que o processo de construção do saber ambiental, se configura na EMEF Prof. Laonte Gama da Silva como um procedimento garantido por lei e que assegura a valorização deste processo como algo interno e único para cada indivíduo, bem como sendo a escola um espaço de construção do saber, inclusive o saber ambiental, que forme para a vida social do indivíduo promovendo a formação integral. A partir das análises quantitativas e de conteúdo dos mapas conceituais, verificou-se que o saber ambiental existe internalizado na estrutura cognitiva dos atores da escola, e está em processo de elaboração. A partir da técnica de balanço do saber, as três categorias de atores da escola revelaram o saber relacional voltado às relações éticas e morais como o mais frequente entre eles, configurando um saber ambiental ainda não consolidado, mas em processo de elaboração. A análise da relação com o ambiente, por frequência nas respostas dos questionários, mostrou os elementos da relação com o ambiente que se externalizam e que ainda são ações pontuais. Os resultados obtidos com os questionários revelaram elementos indicadores de ações em favor do ambiente que são realizadas por eles, mas que ainda não se consolidaram como prática cotidiana. Os elementos da relação com o saber ambiental identificados revelaram que este saber é configurado a partir das interconexões entre os conceitos formulados internamente na cognição e a externalização do saber ambiental através de ações pontuais, e que as proposições que surgiram com os elementos da relação com o saber se voltam para ações de melhoria do ambiente e desejo de aprender mais sobre este.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 1698052 - MARIZETE LUCINI
Externo à Instituição - LUIZ CARLOS SOUSA SILVA
Externo à Instituição - RONISE NASCIMENTO DE ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 05/01/2016 10:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r13123-abfc75de94