Notícias

Banca de DEFESA: ÁUREA JACIANE ARAUJO SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ÁUREA JACIANE ARAUJO SANTOS
DATA: 25/02/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de videoconferencias, proximo ao CPD
TÍTULO: A influência das questões socioambientais referentes ao patrimônio histórico cultural de laranjeiras/Se na legislação urbana do município
PALAVRAS-CHAVES: Patrimônio cultural; conservação; legislação urbana
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Quando se fala em conservação do meio ambiente é imprescindível deixar claro que o ambiente a ser mantido em equilíbrio abrange muito mais que o biológico, é por este motivo que a doutrina classifica-o em natural, artificial e cultural. O patrimônio histórico cultural de uma cidade é a memória viva do povo daquele lugar. É a presença dos antepassados na vida presente. Assim é que, só pelo seu valor sentimental, uma construção, uma música, uma dança, uma comida, por mais simples que seja já merece ser conservada, pois ali existem mais do que meras lembranças. O Brasil apesar da diversidade cultural é lamentavelmente conhecido como um país de um povo sem memória. Devido a sua extensão territorial e cultural, controlar e conservar o Patrimônio cultural, seja ele material ou imaterial, constitui-se uma das tarefas mais difíceis. Importante aliado neste processo conservacionista é o município, tendo em vista a vivência diária e a possibilidade legal de agir localmente. É assim que a lei pode ser uma grande aliada no processo de cuidado das riquezas culturais e históricas de um determinado lugar. Imprescindível assim que mais que ordenamentos jurídicos, as normas legais do município orientem as atividades tanto da Administração como dos administrados, no tocante a todo ato lesivo que afete a coletividade, assegurando a existência de uma lei que tenha eficácia prática, objetivando não só a preocupação com o desenvolvimento, mas acima de tudo pensando em adequar o novo com o que já existe, ou seja, modernizar sim, mas manter viva a cultura. Laranjeiras é uma das mais antigas cidades do país. Intitulada carinhosamente de “Atenas sergipana”, quase se tornou capital do atual estado de Sergipe e só não o foi em virtude de uma manobra política à época. Hoje o município possui aproximadamente 26.902 habitantes (IBGE, 2011), está situado acerca de 19 km de distância da capital. Através das suas ruas é possível viajar no tempo, fazendo um passeio pelo passado, através das suas manifestações culturais presentes na história antiga e atual da comunidade, como também através das suas igrejas, seus casarios que traduzem a imponência de um autêntico conjunto arquitetônico colonial de origem portuguesa. É imprescindível o desenvolvimento de uma consciência crítica da população laranjeirense, de modo a torná-la personagem principal nos processos voltados para o desenvolvimento urbano da sua cidade. Principalmente no que concerne às questões socioambientais, compreendendo aqui as questões relativas a uma melhor ou pior sociabilidade, bem como, as implicações ético-políticas de uma gestão sustentável da cidade.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426603 - ANTONIO CARLOS DOS SANTOS
Externo ao Programa - 1795083 - CONSTANCA TEREZINHA MARCONDES CESAR
Presidente - 1698693 - EVALDO BECKER
Notícia cadastrada em: 02/02/2015 20:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r12712-85cc87cea5