Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARINA FRANCA LELIS BEZERRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARINA FRANCA LELIS BEZERRA
DATA: 30/01/2014
HORA: 15:30
LOCAL: Prodema UFS
TÍTULO: OS CONFLITOS QUE ENVOLVEM AS COMUNIDADES TRADICIONAIS DE BARRA DOS COQUEIROS: A DINÂMICA DAS CATADORAS DE MANGABA
PALAVRAS-CHAVES: Conflitos socioambientais; catadoras de mangaba; comunidades tradicionais; mulher e meio ambiente
PÁGINAS: 38
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A área pesquisada é o município de Barra dos Coqueiros, um território de grande beleza cênica, situado no litoral Sergipano, que constitui a região metropolitana do estado,devido a grande proximidade com a capital Aracaju, tendo como um dos marcos dos seus 59 anos de emancipação a inauguração da ponte construtor João Alves em 2006 ligando a ilha margeada pelo oceano atlântico e pelos rios sergipe e Japaratuba a capital Aracaju.A cidade com aproximadamente 25.527 habitantes, dados do Censo 2010, cujo 16,4% da sua população reside na zona rural, enquanto que em 2007 habitavam a zona rural 25% da população, a qual as principais atividades são a agricultura, o extrativismo (com destaque para a mangaba), a pesca, o turismo e o artesanato (SANTOS,2007). A área investigada compreendetrês povoados de características rurais: Olhos d´Água, Capuã e Jatobá, localidades em que o extrativismo da mangaba é a atividade extrativista de maior importância. Cabe destacar que 29,3% das áreas com potencial extrativista tem seu acesso proibido como diagnosticado no pela Embrapa(2010). A hipótese norteadora para a problemática é de que as comunidades tradicionais tem o cerceamento crescente no acesso de áreas de genótipos nativos da mangabeira levando ao risco extinção desse importante arranjo produtivo local ,da cultura tradicional derivada da atividade e a uma degradação ambiental irreparável, visto ausência de políticas públicas de preservação ambiental assemelhando-se a outros casos em que as política neo-liberais implementadas no Brasil desconsideram as singularidades dos povos tradicionais que tem a natureza como fonte de subsistência . O objetivo geral da pesquisa éavaliaros conflitos nas comunidades tradicionais com o enfoque nas catadoras de mangaba de Barra dos Coqueiros. Objetivos específicosidentificar os conflitos existentes na perspectiva histórica dos acontecimentos, identificar a dimensão, intensidade e objetivo dos conflitos,avaliar demandas comuns aos povos tradicionais de Barra dos Coqueiros, avaliar as demandas específicas das catadoras de mangaba.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1323516 - CRISTIANO WELLINGTON NOBERTO RAMALHO
Interno - 1787443 - EMILIO DE BRITTO NEGREIROS
Externo ao Programa - 2442859 - ANA ROSA DA ROCHA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 16/01/2014 12:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12646-2c874e3307