Notícias

Banca de DEFESA: VINICIUS SILVA REIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VINICIUS SILVA REIS
DATA: 12/02/2014
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DA POSGRAP - sala 10 Pólo de Pós-graduação
TÍTULO: Avaliação Biogeográfica de Clitoria L. como Espécies Fitoindicadoras em Ambientes Tropicais .
PALAVRAS-CHAVES: Clitoria L.; Modelagem de nicho; Fenologia; Mata Atlântica
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Avaliação Biogeográfica de Clitoria L. como Espécies Fitoindicadoras em Ambientes Tropicais .

O clima é um sistema altamente dinâmico, regido por leis da física e que tem reflexos em várias esferas, tais como a biota selvagem, a geomorfologia e atividades humanas como a agricultura. A complexidade da rede que interconecta fatores humanos, ambientais e climáticos faz com que seja necessária uma abordagem interdisciplinar ao estudo dos componentes que constituem as interfaces de relação entre esses sistemas. O trabalho aqui descrito possui um enfoque em diferentes escalas espaço-temporais e tem como primeiro eixo norteador uma abordagem histórica dos processos sócio-biológicos, visando a evolução dos sistemas acoplados homem-natureza. O segundo eixo que embasa o desenvolvimento das ideias ao longo deste documento é o fator “mudança” como um aspecto natural dos componentes climáticos. Desde a sua formação, a Terra passou por eventos de aquecimento e resfriamento, sendo o clima um fator decisivo no desenvolvimento da biota ao longo do tempo. Este trabalho propõe o uso de espécies vegetais do gênero Clitoria L. com ocorrência no estado de Sergipe para a avaliação de mudanças ambientais em áreas de floresta tropical. Foram selecionadas C. fairchildiana, C. laurifolia e C. guianensis para a coleta de dados climáticos e fenológicos relativos à primeira e dados distributivos para as três espécies. Para isso foram monitorados fatores fenológicos e climáticos de C. fairchildiana em ambientes de mata atlântica e parques urbanos, a saber, respectivamente o Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco, o Parque dos Cajueiros e a Área de Proteção Ambiental Morro do Urubu; foram aplicados modelos de distribuição preditiva tanto para a espécie anteriormente citada quanto para C. laurifolia e C. guianensis. Dadas as análises estatísticas de correlação e diferença aplicadas aos dados fenológicos e climáticos coletados, foi possível constatar que não há diferenças significativas entre temperatura e pluviosidade nas áreas de ocorrência de Clitoria fairchildiana analisadas e que esta espécie tem as fenofases de floração, queda e emissão de folhas direcionadas principalmente por fatores climáticos, e a frutificação da mesma por fatores outros não identificados nesta pesquisa. Foi identificada uma diferença significativa entre os eventos de frutificação nas populações de C. fairchildiana analisadas sugerindo que tais diferenças não são guiadas por fatores topoclimáticos. Pela modelagem da distribuição das três espécies sergipanas de Clitoria L. foi possível averiguar que, desde o último máximo glacial, dadas as mudanças climáticas em macroescala, as espécies passaram por processos de perda de habitats adequados à sobrevivência das mesmas, com a formação de corredores de dispersão com conexões entre os biomas da Mata Atlântica e Amazônia, havendo um agravamento nos processos de perda de área e disjunção da distribuição com a aplicação dos cenários futuros para o fim do século, sendo Clitoria laurifolia a espécie que mais perdeu área. Faz-se necessário o desenvolvimento de pesquisas que tenham como base a análise integrada dos efeitos das mudanças do clima nos biomas a partir de processos funcionais e distributivos, proporcionando uma maior acurácia nas previsões, uma melhoria dos processos avaliativos e propiciando informações mais seguras para a tomada de decisão no âmbito da conservação da biodiversidade


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 279481 - ROSEMERI MELO E SOUZA
Interno - 639.686.220-49 - JOCIERY EINHARDT VERGARA PARENTE
Externo à Instituição - CLÁUDIA CÂMARA DO VALE
Notícia cadastrada em: 09/01/2014 09:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10840-e5b57c044