Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SERGIO SILVA DE ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SERGIO SILVA DE ARAUJO
DATA: 01/10/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do PRODEMA
TÍTULO: Conflitos Socioambientais gerados pela barragem do Xingó no Rio São Francisco em Sergipe e Alagoas.
PALAVRAS-CHAVES: bacia hidrográfica, sustentabilidade, percepção ambiental, conflitos socioambientais, gestão ambiental.
PÁGINAS: 135
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O objetivo geral desta pesquisa é identificar e tipificar os conflitos socioambientais, a partir dos impactos ambientais gerados pela barragem do Xingó no rio São Francisco. O trecho do estudo compreende o baixo curso da bacia hidrográfica, de Xingó até a sua foz, e divide os Estados de Sergipe e Alagoas. Para o seu cumprimento, efetuar-se-á levantamento e análise dos aspectos e impactos ambientais e socioeconômicos; das externalidades decorrentes das atividades de geração de energia; a análise da percepção ambiental dos moradores do Cabeço/SE e; os conflitos socioambientais em torno da extinção da Ilha do Cabeço, da produção de arroz e pescados na região. Para tanto, serão tomados como parâmetros os impactos registrados ao longo da pesquisa, através das visitas a campo, com registro de imagens e entrevistas, cuja intenção é mostrar os diferentes usos dos recursos da bacia hidrográfica, com especial atenção aos recursos hídricos após os impactos que se sucederam à construção da barragem, como sendo uma resposta às mudanças que esta intervenção no meio ambiente trouxe à população ribeirinha, sobretudo por se tratar de uma questão tão cara aos Estados aqui citados que é a distribuição da água para os múltiplos usos, pois a seca aflige estes territórios provocando significativos desastres ambientais e sociais. Os indicadores levantados serão cruzados de forma a se construir um polígono de impacto antropogênico, cuja área quantifica o impacto que afeta a região pesquisada, permitindo compreender a sua realidade. Os sujeitos participantes da pesquisa são pescadores, agricultores, membros do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e moradores do povoado Cabeço, este último ganha um capítulo especial, cujo teor trata da análise da percepção ambiental. A metodologia da pesquisa se insere no paradigma interdisciplinar do desenvolvimento e meio ambiente desenvolvido pelo Programa de Desenvolvimento e Meio Ambiente, PRODEMA/UFS, e no método descritivo de pesquisa. Os principais instrumentos da pesquisa explicitam que a gestão dos recursos hídricos deve passar pelo tratamento dos conflitos socioambientais e do saber local.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2177263 - ANTENOR DE OLIVEIRA AGUIAR NETTO
Interno - 2579022 - GREGORIO GUIRADA FACCIOLI
Externo à Instituição - MARIA AUGUSTA MUNDIM VARGAS
Notícia cadastrada em: 16/09/2013 11:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10673-9ba8510ba