Notícias

Banca de DEFESA: CARLA ZOAID ALVES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLA ZOAID ALVES DOS SANTOS
DATA: 26/02/2013
HORA: 08:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO:

SUBSÍDIOS PARA O PLANEJAMENTO DAS ÁREAS VERDES PÚBLICAS DE ARACAJU-SE.


PALAVRAS-CHAVES:

Planejamento ambiental, Ambiente urbano e Índice de Áreas Verdes.


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Nas últimas décadas o ambiente urbano tem sido objeto de estudo de muitos pesquisadores, principalmente, sobre temáticas relacionadas com o planejamento e a gestão sustentável desse espaço. Os produtos gerados nas discussões sobre esses temas tornaram-se fundamentais para a execução de melhores praticas no âmbito da qualidade ambiental e da qualidade de vida das pessoas. O município de Aracaju, estado de Sergipe, área de estudo desta pesquisa, apresenta uma série de problemas ambientais que implica na análise de diversos fatores e parâmetros relacionados com essas duas temáticas. Como forma de contribuir com mais um aspecto para a discussão da sustentabilidade do município, o objetivo geral desta pesquisa foi analisar a qualidade do Sistema de Áreas Verdes Públicas do município de Aracaju, a fim de contribuir com informações que auxiliem o planejamento mais adequado dessas áreas. Para isso, as informações e dados analisados durante o estudo foram organizados em 3 capítulos. O Capítulo 1 corresponde ao referencial teórico que fundamenta as principais temáticas abordadas na pesquisa. O Capítulo 2 traz a classificação, caracterização e o mapeamento das categorias que compõem o Sistema de Áreas Verdes. Os resultados foram obtidos por meio da análise de Bancos de Dados Secundários e realização de atividades de campo, com auxilio de um Modelo de Classificação de Áreas Públicas (MCAP). Dessa forma, foram identificadas 213 áreas públicas, classificadas em três tipos de classes: (1) áreas associadas ao sistema viário (canteiros e rotatórias); (2) áreas não associadas a áreas protegidas (praças, parques e complexos de lazer) e (3) áreas associadas às áreas protegidas (Unidades de conservação e Áreas de Preservação Permanente). As áreas protegidas são as mais significativas do Sistema ocupando 80,6% de toda área verde classificada, enquanto que as demais classes ocupam apenas 19,4% do total.  O Capítulo 3 dedicou-se a análise e discussão dos índices espaciais de áreas verdes públicas da cidade, os quais foram obtidos por meio da interpretação de imagens de satélite Quickbird (2008) e processamento de dados em programas de Sistema de Informações Geográficas (SIG’s). Avaliou-se quali-quantitativamente os aspectos relacionados com 3 índices: (1) Percentual de Áreas Verdes - PAV; (2) Percentual de Cobertura Arbórea –PCA e seu respectivo índice (Índice de Cobertura Arbórea por Habitante) e o (3) Índice de Áreas Verdes Públicas por Habitante – IAVP. O PAV foi tratado como índice que reflete a qualidade ambiental do sistema por considerar a influencia de todas as áreas independente da sua qualidade. O PAV da cidade é de 14,48% em relação à área urbanizada, o PCA é de 9,7% já O IAV, que leva em consideração a avaliação da função socioambiental da área verde, foi de apenas 3,4m² de área verde por habitante. Os procedimentos metodológicos adotados foram considerados adequados para identificar e qualificar as categorias de áreas verdes do município. Assim como, foi fundamental para analisar os índices espaciais de forma mais criteriosa e objetiva.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3185055 - GICELIA MENDES DA SILVA
Externo à Instituição - JOSÉ WELLINGTON CARVALHO VILAR
Presidente - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Notícia cadastrada em: 19/02/2013 09:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12838-31cfbbda77