A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA CAROLINA CARVALHO SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA CAROLINA CARVALHO SANTOS
DATA: 26/11/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Potencial Alelopático de Extratos Aquosos de Espécies da Família Fabaceae, na Germinação de Lactuca sativa L.
PALAVRAS-CHAVES: Alelopatia; Plantas Exóticas; Leguminosas; Aleloquímicos.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Alelopatia é um processo pelo qual produtos do metabolismo secundário de um vegetal sãoliberados, interferindo na germinação e desenvolvimento de outras plantas relativamentepróximas, de maneira positiva ou negativa. Dentre as plantas, com efeito, alelopático presente,tem-se as plantas exóticas invasoras. As plantas exóticas invasoras vêm sendo um dos principaisproblemas sobre a biodiversidade e sobre as plantações. Neste sentido, o presente trabalhoobjetivou avaliar o efeito alelopático das espécies Crotalaria retusa L, Senna occidentalis (L.) eSenna obtusifolia L. (Fabaceae) na germinação de sementes de alface [Lactuca sativa L.(Asteraceae)]. Os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Fisiologia de Sementes(LAFISE), no Campus Professor Alberto Carvalho da Universidade Federal de Sergipe (UFS).Para obtenção dos extratos foram utilizadas as raízes, caules e folhas. Após a obtenção dosextratos aquosos brutos foram preparadas soluções em cinco concentrações, sendo eles 100, 50,25, 12,5, 0%. Para os ensaios de alelopatia, as soluções dos extratos foram colocadas em placasde Petri forradas com papel filtro e contendo 25 sementes de alface, com quatro repetições portratamento. Até o presente momento foi calculado a germinabilidade (%), velocidade média degerminação (dias -1 ), o tempo médio de germinação (dias) e sincronia de germinação da espécieCrotalaria retusa L. Os dados foram tratados utilizando o software Germina Quant, sendocomparados através da ANOVA Fatorial, com teste de Tukey a 5%. Os extratos das folhas de C.retusa se mostraram com maior efeito alelopático e em concentrações de 100%, diminuindo agerminabilidade das sementes, a velocidade com que as sementes germinaram, aumentando seutempo de germinação e reduzindo sua sincronia. Houve também efeito alelopático nos demaisórgãos e concentrações, porém, com menor efeito. Os dados para as espécies Senna occidentalis(L.) e Senna obtusifolia L. está em fase de tratamento.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOANA PAULA BISPO NASCIMENTO
Presidente - 2229438 - MOACIR DOS SANTOS ANDRADE
Interno - 1658460 - VICTOR HUGO VITORINO SARMENTO

Notícia cadastrada em: 03/11/2021 21:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r18966-bf93dfabd7