A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: OSMÁRIO MARQUES SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: OSMÁRIO MARQUES SANTOS
DATA: 20/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Embrapa – Sala 25
TÍTULO: Produtividade, características quimico-bromatologicas, ensilabilidade, consumo e digestibilidade aparente da biomassa de erva-palha (Blainvillea latifolia) e mata-pasto (Senna obtusifolia) como volumoso alternativo para a alimentação animal
PALAVRAS-CHAVES: forragicultura , alimentos alternativos para ruminantes
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

Objetivou-se com este trabalho avaliar características agronômicas, produtividade de biomassa das plantas daninhas mata-pasto (Senna obtusifolia) e erva-palha (Blainvillea latifolia), dinâmica de fermentação da biomassa ensilada sob tratamentos de pré-secagem, composição químico-bromatologica da biomassa in natura e ensilada, consumo e digestibilidade aparente da silagem de erva-palha em diferentes níveis de substituição à silagem de milho como volumoso alternativo na alimentação de ruminantes. Para a análise das características das plantas, foi utilizado o delineamento em blocos casualizados com 10 parcelas de 25m2 onde foram coletadas de forma aleatória 10 plantas por parcela de cada espécie em uma área de ocorrência espontânea das plantas. Para a análise de ensilabilidade foram utilizados mini-silos de PVC e forragem da erva-palha triturada e submetida a 0, 24 e 48 horas de pré-secagem, sendo os mini-silos abertos aos 7, 14, 21 e 42 dias pós confecção, com três repetições cada. Para a análise de consumo e digestibilidade aparente da silagem de erva-palha, foram utilizados 20 animais da espécie ovina, contidos em gaiolas metabólicas individuais, com peso médio de 41,4 kg distribuídos de forma aleatória nos 4 tratamentos, os quais correspondiam 0%, 33%, 66% e 100% de substituição da silagem de erva-palha em relação ao volumoso silagem de milho, os animais foram submetidos a um período de adaptação de 21 dias e 5 dias de coleta dos dados de consumo diário, sobras e produção de fezes. Observou-se altura média de plantas da erva-palha de 1,72m com uma população de 458.000 plantas por hectare, produzindo 6,8 t/ha de matéria seca (MS). Para o mata-pasto, a altura média de plantas foi de 1,54m e uma população de 532.000 plantas por hectare e produzindo 7,8 t/ha de MS. A matéria natural de erva-palha não apresentou variação nos teores de proteína bruta (PB) e carboidratos totais (CHOt) ao ser submetida aos tratamentos de pré secagem. Não foram observadas diferenças significativas nos teores de PB do material ensilado abertos nos diferentes períodos, os valores de nitrogênio amoniacal foram crescentes em relação aos períodos de abertura dos silos. A digestibilidade de MS foi menor no tratamento de 100% de substituição da silagem de milho pela silagem de erva palha em comparação aos demais tratamentos. A digestibilidade de PB no tratamento com 100% de silagem de erva-palha foi superior ao tratamento com 100% de silagem de milho, observando-se também a potencialização da digestibilidade da PB nos tratamentos intermediários.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 627.399.990-20 - EVANDRO NEVES MUNIZ
Interno - 1366651 - GLADSTON RAFAEL DE ARRUDA SANTOS
Externo ao Programa - 1039894 - NAILSON LIMA SANTOS LEMOS

Notícia cadastrada em: 05/02/2020 10:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema3.ema3 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e