A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ALAN SILVA CERQUEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALAN SILVA CERQUEIRA
DATA: 27/07/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório 2 do DZO/UFS
TÍTULO: NANOFORMULAÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL DE ALECRIM-PIMENTA (Lippia sidoides) AFETA A ENSILAGEM DE MILHO (Zea mays)
PALAVRAS-CHAVES: estabilidade aeróbia, microbiologia, nanopartículas
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Pastagem e Forragicultura
ESPECIALIDADE: Avaliação, Produção e Conservação de Forragens
RESUMO:

Objetivou-se no presente trabalho estudar os efeitos do óleo essencial de Lippia sidoides, nanoformulado (OEN), sobre a contagem microbiológica, composição química, perdas fermentativas e estabilidade aeróbia da silagem de milho. O experimento foi conduzido na fazenda experimental (Campus Rural) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), localizado no município de São Cristovão/SE, Brasil. O delineamento utilizado foi um esquema fatorial 4x3 com quatro níveis de adição de óleo essencial de Lippia sidoides nanoformulado (0 mg kg-1, 100 mg kg-1, 400 mg kg-1 e 700 mg kg-1) na matéria natural e três tempos de abertura (15, 30 e 45 dias) após a ensilagem. Foram utilizados 60 mini silos experimentais totalizando 12 tratamentos com cinco repetições. A adição de óleo essencial nanoformulado com 400 mg kg-1 promoveu efeito sobre as contagens de Clostridium e Lactobacillus com redução de ambos os microrganismos em relação ao tratamento controle, porém com a adição de 700 mg kg-1, não foi observado efeito direto no crescimento desses microrganismos. Eles tiveram sua ação sobre bactérias ácido láticas, porém, não prejudicaram a fermentação das silagens. Para fungos e leveduras, o nível de 700 mg kg-1 também foi o que mostrou melhor respostas em ralação ao controle inibindo o crescimento dos mesmos com uma redução mínima de 0,9 log ufc g-1. A adição do OEN não influenciou nas perdas de matéria seca e a recuperação de matéria seca, porém em relação às perdas por efluentes o nível de 400 mg kg-1 reduziu as perdas em ralação ao controle. Não foi observado efeito da inclusão do OEN na composição química, deixando evidente a capacidade do óleo na conservação dos componentes químicos da forragem após o processo fermentativo. A estabilidade aeróbia não foi influenciada de forma direta com a adição do OEN, porem mostrou diferença significativa (P<0,05) para as variáveis temperatura acumulada e temperatura máxima em função dos dias de abertura. O óleo essenciais de Lippia sidoides nanoformulado apresenta potencialidade como alternativa ao uso de aditivos na silagem de milho, porém mais estudos são necessários.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1541968 - ALFREDO ACOSTA BACKES
Presidente - 2019408 - BRAULIO MAIA DE LANA SOUSA
Interno - 1366651 - GLADSTON RAFAEL DE ARRUDA SANTOS
Externo ao Programa - 1684100 - JAILSON LARA FAGUNDES

Notícia cadastrada em: 19/07/2018 13:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5