A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA SANTOS LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA SANTOS LIMA
DATA: 08/02/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório 1 Prozootec
TÍTULO: Aplicação de sub dose de somatotropina no pré-parto em novilhas mestiças
PALAVRAS-CHAVES: mobilização; período de transição; produção; novilhas; ultrassonografia
PÁGINAS: 43
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

A somatotropina recombinante bovina (rbST), ou simplesmente somatotropina (bST), é amplamente empregada na pecuária leiteira com o objetivo geral de incrementar a produção de leite após o parto e auxiliar na eficiência reprodutiva dos animais. Sua administração durante o período de transição foi considerada uma estratégia de gestão para melhorar o desempenho e a saúde das vacas devido ao seu efeito sobre o metabolismo, glândula mamária e tecidos. Desta forma, objetivou-se com esse estudo avaliar as respostas produtivas da aplicação da rbST em novilhas mestiças no período pré-parto e seus efeitos relacionados às deposições/mobilizações de gordura e proteína corporal através das mensurações da espessura de gordura subcutânea na garupa (EGG) e da espessura do longissimus dorsi (ELD) guiadas por ultrassom, peso corporal (PC) e produção leiteira (PL), produção corrigida para 305 dias (PL305d), pico de lactação e perfil metabólico. Foram utilizadas 26 novilhas mestiças Holandês x Zebu divididas em dois grupos: teste (subdose de 250 mg de rbST, subcutânea) e controle (dose de placebo). Para as variáveis de produção (PC, EGG, ELD e PL kg/dia) e sanguíneas foram utilizado o esquema de arranjo fatorial. Para as variáveis de produção de leite (Dias em Lactação e PL305 dias) foi avaliado somente o efeito do tratamento. Todas as variáveis estudadas foram submetidas a verificação das pressuposições de análises de dados utilizando o procedimento PROC UNIVARIATE, seguindo para a análise de variância pelo PROC MIXED adotando o nível de significância de 5% (p<0,05), e para diferenciação das médias foi utilizado o teste de Tukey em nível de 5% de significância (p<0,05). Todos os procedimentos foram realizados com o auxílio do programa estatístico SAS 9.3 (Statistical Analysis System). Houve diferença (P<0,05) na EGG no pré-parto e pós-parto para os grupos teste (0,66 e 0,32mm) e controle (1,17 e 0,57mm) e na PL (P=0,0016) entre semanas. Não foram encontradas diferenças estatísticas para PC, ELD, PL, PL305d e pico de lactação e perfil metabólico entre os tratamentos. Pelos resultados obtidos, pode-se concluir que com a aplicação de 250mg de rBST em novilhas no pré-parto apresentou efeito sobre a mobilização de gordura, e houve diferença na produção de leite diária, no entanto, não foram observados efeitos do rBST entre os tratamentos sobre a produção de leite, o peso corporal, a deposição de proteína e os níveis de metabólitos plasmáticos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1645905 - ANSELMO DOMINGOS FERREIRA SANTOS
Interno - 082.865.196-55 - LUDMILA COUTO GOMES
Interno - 2176639 - VERONALDO SOUZA DE OLIVEIRA

Notícia cadastrada em: 08/02/2018 08:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5