A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: GLEICE MENEZES MACHADO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GLEICE MENEZES MACHADO
DATA: 31/08/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório 2 do PROZOOTEC/UFS
TÍTULO: INFLUÊNCIA GÊNICA PATERNA SOBRE O COMPORTAMENTO DE BOVINOS NELORE EM CONFINAMENTO
PALAVRAS-CHAVES: bos indicus
PÁGINAS: 21
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
ESPECIALIDADE: Criação de Animais
RESUMO:

Com o aumento da demanda mundial de carne bovina de qualidade nos últimos anos, os produtores optaram por criar seus animais no regime de confinamento por apresentarem melhores rendimentos, porém verificou-se que está ocorrendo um elevado número de filhos de um mesmo pai, sendo necessário estudos para conhecermos a influência genotípica no comportamento dos descendentes.

Ainda é escasso um estudo que verifique a influência dos genes do pai sobre o comportamento do garrote. Sabemos que o comportamento de alimentação, ruminação e ócio: sua duração e distribuição podem ser influenciadas pelas características da dieta, manejo, condições climáticas e atividade dos animais do grupo.

Em relação ao comportamento social é importante avaliar o temperamento pois, devido confinamento ser um sistema intensivo em grupo requer animais mais calmos para melhor convívio, que se adaptem ao sistema e com pouco estresse. Animais mais nervosos ganham menos peso em relação a calmos devido ingerirem menos alimento, terem dificuldade de adaptação, além de difícil manejo podendo acarretar em acidentes e causar perdas na produção final do animal.

São necessários estudos sobre a influência do genótipo de origem paterna sobre o comportamento ingestivo e social de bovinos de corte, para maximizar o desenvolvimento do rebanho e selecionar os reprodutores que transmitem as características positivas aos seus descendentes, até o presente momento ainda não houve estudo sobre a influência deste fator sobre o comportamento. Deste modo o objetivo deste trabalho será avaliar a influência da genealogia paterna sobre as variáveis do comportamento ingestivo e social: as atividades comportamentais de consumo e de temperamento de bovinos Nelore terminados em confinamento.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2176639 - VERONALDO SOUZA DE OLIVEIRA
Interno - 1686732 - JUCILEIA APARECIDA DA SILVA MORAIS
Interno - 1567364 - ANGELA CRISTINA DIAS FERREIRA
Externo ao Programa - 1656633 - CARLO ALDROVANDI TORREAO MARQUES

Notícia cadastrada em: 10/08/2017 15:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5