A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JEFFERSON WAYNE DA SILVA CARTAXO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEFFERSON WAYNE DA SILVA CARTAXO
DATA: 27/08/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Sala do Prozootec
TÍTULO: Digestibilidade aparente da proteína bruta de ingredientes alternativos para o Acará-disco (Symphysodon discus Heckel, 1840).
PALAVRAS-CHAVES: nutrição, peixe ornamental, proteina
PÁGINAS: 28
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

O trabalho foi realizado no laboratório de nutrição de organismos aquático (LANOA) da Unidade de Aquicultura (UNIAQUA) do Departamento de Zootecnia, lotado no campus rural da Universidade Federal de Sergipe, município de São Cristovão – SE. O presente trabalho teve como objetivo determinar os coeficientes de digestibilidade aparente da proteína bruta da farinha de Crisálida do bicho-da-seda, farinha do resíduo de camarão, isolado proteico de soja, glúten de trigo e ração controle para o Acará-disco (Symphysodon discus Heckel, 1840). As dietas foram constituídas de 69,5% da dieta referência, 0,5% de óxido de cromo e 30% do alimento a ser testado. Foram utilizados 50 peixes (106 ± 26,6 g), distribuídos em cinco tanques de digestibilidade com fundo cônico com capacidade de 100 L. O delineamento experimental foi em quadrado latino 5 x 5 (cinco rações e cinco períodos). A determinação dos coeficientes de digestibilidade aparente foi realizada pelo método indireto, com a utilização 0,5% de óxido crômico (Cr2O3), como indicador. Os coeficientes de digestibilidade aparente da proteína bruta foi 93,51% para a farinha de crisálida do bicho-da-seda, 64,57% da farinha do resíduo de camarão, 95,70% para o isolado proteico de soja, 89,33% para o glúten de trigo e 91,20% para a ração controle. Os valores da proteina digestível alcançados neste trabalho obtidos dos ingredientes alternativos estudados em questão mostraram potencial de substituição aos ingredientes convencionais das rações comerciais. Entre os ingredientes teste, o isolado proteico de soja, seguido da crisálida e glúten de trigo apresentaram os melhores resultados para coeficiente de digestibilidade aparente da proteína bruta. Quanto a farinha do resíduo de camarão, faz-se necessário mais pesquisas envolvendo diversos processamentos, que viabilizem a assimilação dos nutrientes para o acará-disco. Conclui se com isso que o acará-disco utiliza eficientemente este ingrediente o que viabiliza sua utilização em rações para esta espécie.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2021506 - CAROLINA NUNES COSTA BOMFIM
Externo à Instituição - HUNALDO OLIVEIRA SILVA
Presidente - 1697805 - JODNES SOBREIRA VIEIRA
Externo à Instituição - RODRIGO YUDI FUJIMOTO

Notícia cadastrada em: 27/08/2015 07:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5