A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THIAGO DA GRAÇA HOLLATZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO DA GRAÇA HOLLATZ
DATA: 28/05/2015
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 29 (Auditório 1) da Embrapa Tabuleiros Costeiros
TÍTULO: Uso de probiótico para reprodutores do peixe Pterophyllum scalare
PALAVRAS-CHAVES: Enterococcus faecium, reprodução, aquicultura
PÁGINAS: 21
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

Inicialmente o uso de antibióticos na aquicultura visava o combate às enfermidades que causavam grandes prejuízos aos produtores, em contrapartida o uso crescente de antibióticos no ambiente gerou preocupações. Nesse contexto, as pesquisas foram voltadas para a busca de alternativas que possam substituir o uso desses fármacos, desse ponto surgiu algumas alternativas, podendo ser através de alimentos funcionais, especialmente os probióticos. Já se sabe que o probiótico tem efeitos benéficos para a aquicultura, refletido em melhor desempenho em diferentes estágios de vida do hospedeiro, bem como melhoria na saúde. Dentre os potenciais probióticos temos o grupo das bactérias ácido-láticas que é o mais estudado, dentre elas a Enterococcus faecium que são encontradas no intestino de peixes, também que já existem resultados promissores acerca da bactéria sobre o desempenho zootécnico. Entretanto não se sabe as informações sobre os reflexos que a E. faecium, isoladamente, pode gerar para reprodução de peixes. Outra questão é o pouco uso de espécies ornamentais amazônicas como potenciais hospedeiros, em especial o acará-bandeira, que é uma espécie de peixe muito popular, além de resistente e prolífica. Nesse contexto, o probiótico em estudo poderá ser uma ferramenta viável economicamente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 035.828.296-93 - ALEXANDRE NIZIO MARIA
Interno - 2021506 - CAROLINA NUNES COSTA BOMFIM
Interno - 1697805 - JODNES SOBREIRA VIEIRA

Notícia cadastrada em: 18/05/2015 17:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e