A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ANTÔNIO JOSÉ LEMOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTÔNIO JOSÉ LEMOS
DATA: 23/02/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Contêiner do DZO
TÍTULO: Desempenho e comportamento ingestivo de cordeiros terminados em confinamento e alimentados com feno ou silagem de gliricídia.
PALAVRAS-CHAVES: carcaça, consumo, farelo de soja, ganho de peso.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
RESUMO:

O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar a substituição parcial do farelo de soja por feno ou silagem de Gliricidia sepium por meio do desempenho, comportamento ingestivo e características de carcaça de cordeiros. Foram utilizados 18 cordeiros ½ Santa Inês x ½ Dorper, inteiros, com aproximadamente 120 dias de idade, peso vivo médio inicial de 20 kg, confinados, num delineamento experimental inteiramente ao acaso, com três tratamentos e seis repetições, em que os tratamentos foram: CONTROLE (CONT) – feno de capim elefante (Pennisetum purpureum) (55%) + farelo de milho (21,5%) + farelo de soja (23,5%); FENO DE GLIRICIDIA (FGLI) – Feno de capim elefante (10%) + farelo de milho (35%) + farelo de soja (10%) + feno de gliricídia (45%); SILAGEM DE GLIRICÍDIA (SGLI) – feno de capim elefante (10%) + farelo de milho (35%) + farelo de soja (10%) + silagem de gliricídia (45%). Os consumos de matéria seca, proteína bruta e fibra em detergente neutro, foram superiores (P<0,05) para o tratamento FGLI, não diferindo (P>0,05) entre os tratamentos CONT e SGLI. O consumo de água diferiu (P<0,05) entre os três tratamentos sendo superior para o FGLI seguido pelo CONT e SGLI. Houve diferença (P<0,05) para ganho médio diário, peso vivo ao abate, peso de carcaça quente e peso de carcaça fria sendo maiores para os tratamento FGLI e SGLI. Os tempos de ruminação, ingestão e ócio não foram afetados pelo tratamento. A eficiência alimentar e de ruminação foi afetada pelos tratamento, sendo superior para o tratamento FGLI. O número de mastigações merícicas no dia e numero de bolos ruminados no dia, foram maiores para o tratamento SGLI.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1366651 - GLADSTON RAFAEL DE ARRUDA SANTOS
Externo à Instituição - GREICY MITZI BEZERRA MORENO
Presidente - 1686732 - JUCILEIA APARECIDA DA SILVA MORAIS

Notícia cadastrada em: 06/02/2015 17:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5