A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: OCTAVIO GOMES DA CUNHA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: OCTAVIO GOMES DA CUNHA FILHO
DATA: 10/02/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório de Medicina Veterinária
TÍTULO: Estimativa da curva de crescimento corporal e consumo de ração para frangos caipiras submetidos a diferentes níveis de lisina digestível
PALAVRAS-CHAVES: Equação de Compertz, frango caipira CPK, desempenho.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

O presente experimento objetivou-se utilizar o modelo não-linear de Gompertz para descrever o crescimento de frangos caipira da linhagem Color Plume (CPK), no período de 1 a 77 dias de idade, submetidos a diferentes níveis de lisina digestível. Foram utilizados 432 frangos, não sexados, com um dia de idade. O experimento foi dividio em duas fases: inicial, correspondendo respectivamente às idades de 1 a 21 e 22 a 77 dias de idade. Na fase inicial as aves foram criadas sobre cama de maravalha com acesso a água, ração e a fonte de aquecimento. Após 28 dias as aves passaram a ter acesso aos piquetes. Aos 21 dias de idade, as aves em função do peso médio foram distribuídas num delineamento inteiramente casualizado, em quatro tratamentos com quatro repetições de 27 aves por unidade experimental. Os tratamentos foram representados pelos diferentes níveis de lisina digestível (0,850; 0,970; 1,090; 1,210%) na ração experimental. As rações utilizadas foram à base de milho e farelo de soja e formuladas para atender as exigências nutricionais em cada fase de criação, conforme sugrido por Rostagno et al. (2011), exceto lisina digestível. Para compor os tratamentos da idade de 22 a 77 dias foram preparadas as rações com 0,850 e 1,21% de lisina digestível, as quais combinadas entre si deram origem as rações com 0,970% (67% de T1 + 33% de t4) e 1,090% (33% de T1 + 67% de t4). As dietas e as aves foram pesadas semanalmente para determinação do desempenho (ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar). As curvas de Gompertz ajustadas apresentaram bons coeficientes de determinação, acima de 90%, e bons valores do teste de Durbin Watson, estimando com precisão o peso médio, ganho de peso e consumo de ração do lote misto dos frangos caipira. Após os testes de comparação entre os parâmetros do modelo de Gompertz para cada nível de lisina, determinou-se que somente o parâmetro A deveria variar, pois os parâmetros B=0,0329 e C=44,819 não apresentaram diferenças significativas. No nível de lisina 0,850% A=4870,3; 0,970% A=4894,9; 1,09% A=4784,3; 1,21% A=4740; dentre eles o parãmetro A no nível 0,970% diferiu dos demais, ou seja, maior peso corporal a maturidade. Com bas nos resultados de desempenho, recomenda-se, para aes caipiras de linhagem CPK de ambos os sexos o nível de lisina digestível na ração de 0,705 no período de 22 a 77 dias de idade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1699576 - CLAUDSON OLIVEIRA BRITO
Externo à Instituição - GUILHERME RODRIGUES LELIS
Externo à Instituição - LUIZ FERNANDO TEIXEIRA ALBINO

Notícia cadastrada em: 05/02/2014 16:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5