Notícias

Banca de DEFESA: ALEX MENEZES DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEX MENEZES DE CARVALHO
DATA: 16/08/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do CCSA - (Térreo do novo prédio administrativo)
TÍTULO: Jornalismo em forma de desenho: Recursos Sociais e Inserção dos Chargistas no Espaço do Jornalismo impresso em Sergipe.
PALAVRAS-CHAVES: Chargismo; Jornalismo; Recursos Sociais; Desenho Artístico
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Outras Sociologias Específicas
RESUMO:

Esta dissertação analisa as condições sociais, políticas e tecnológicas que possibilitaram a constituição de um espaço próprio para a atuação dos chargistas dentro do jornalismo impresso no estado de Sergipe. Mais especificamente, trata-se de investigar os condicionantes sociais que conduziram agentes com origens e socializações distintas a produzirem charges para a mídia impressa sergipana, quais recursos são passíveis de serem utilizados para a ocupação de um lugar no espaço do chargismo deste estado e qual a importância de uma trajetória marcada pela atuação anterior em jornais para a obtenção de tais recursos. Para dar conta de entender os fatores balizadores da entrada no chargismo jornalístico, fez-se necessária a análise das inserções dos chargistas em esferas diversas e como elas possibilitam a aquisição de recursos passíveis de serem utilizáveis para a entrada no universo da imprensa na posição de chargista. O universo empírico que serviu de base para a investigação e análise aqui executada corresponde a um conjunto de produtores de charges que atuam ou já atuaram na grande imprensa do estado de Sergipe. Foram considerados tanto os chargistas que atualmente produzem charges para jornais como também chargistas muito referenciados no meio jornalístico, mas que não estão mais em atividade. Com relação às subdivisões, esta dissertação está estruturada em três momentos. Primeiramente, são analisadas as condições sócio-históricas que culminaram com a constituição do chargismo de jornais no Brasil. Nesse ponto, o foco recai sobre os percursos profissionais dos chargistas e o constante processo de reestruturação das empresas jornalísticas visando identificar os recursos ligados à inserção de chargistas na imprensa. Num segundo momento, nos detemos sobre a análise dos determinantes sociais balizadores da ocupação de um lugar no espaço do chargismo de jornais. Nesta etapa, tratamos das formas de recrutamento dos chargistas, ou melhor, examinamos o jogo realizado pelos chargistas entre os recursos advindos de inserções intra e extra-jornalísticas para a atuação e o reconhecimento enquanto produtor de charges para jornais. Por fim, no último momento de nossa investigação é realizada uma análise das competências dos chargistas de jornais, como essas habilidades são desenvolvidas e qual a importância de experiências dentro do universo jornalístico para o desenvolvimento de tais habilidades. Esta dissertação mostrou que a atividade do chargista de jornais é uma forma de atuação em que as competências jornalísticas se mesclam com as habilidades em desenho artístico e em que os critérios de entrada na “profissão” se baseiam na reconversão de recursos oriundos de inserções no próprio universo jornalístico e de experiências com a produção de desenhos artísticos


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1195417 - WILSON JOSE FERREIRA DE OLIVEIRA
Interno - 2512859 - FRANK NILTON MARCON
Externo à Instituição - PAULO CESAR CARRANO
Notícia cadastrada em: 06/08/2013 17:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10803-399c5c35c