Notícias

Banca de DEFESA: CHRISLAYNE GONÇALVES FARIAS FIGUEIREDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CHRISLAYNE GONÇALVES FARIAS FIGUEIREDO
DATA: 23/07/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Online
TÍTULO: Avaliação in vitro do efeito antibacteriano do extrato etanólico da própolis vermelha na prevenção da doença periodontal em cães.
PALAVRAS-CHAVES: Própolis vermelha, biofilme dental canino, prevenção
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
RESUMO:

A placa dental ou bacteriana (PB) é um biofilme estrutural e funcionalmente organizado presentenas superfícies dos dentes dos cães, que se forma de maneira ordenada e possui uma composiçãomicrobiana diversificada. As bactérias presentes na PB são potenciais patógenos periodontais quando háum desequilíbrio das condições orais normais e são precursoras da doença de maior prevalência emorbidade em cães que é a doença periodontal (DP). Com o intuito de buscar novas alternativasterapêuticas de controle da placa bacteriana, o objetivo desse estudo foi avaliar a atividade antibacterianado extrato etanólico da própolis vermelha (EEPV) sobre isolados de bactérias da placa dental inicial emcães, in vitro, para prevenção de DP. A própolis vermelha foi coletada em apiário no município de BrejoGrande (Sergipe-Brasil) e foi extraída através de técnica de ultrassom. Os isolados bacterianos foramcoletados em 60 superfícies supragengivais dentais (seis sítios por animal) de 10 cães domiciliados. Aotodo, 53 isolados distintos foram cultivados e identificados utilizando a técnica de PCR para amplificaçãode parte do gene 16S do rDNA e os fragmentos amplificados foram sequenciados. As sequências foramcomparadas com as depositadas nos bancos de sequências nucleotídicas do NCBI. Como resultado foramidentificadas 29 amostras representadas por Staphylococcus sp., Bacillus sp. e Pseudomonas sp. com (27,59%), Enterobacter sp. (10,34%) e Acinetobacter sp. (6,89%). A extração da própolis vermelha teve um rendimento médio de 21,11% ± 170, o teor de flavonoides totais foi de 55,54 µg EAG/mg e o teor de fenóis totais foi de 209,10 µg EQuer / mg de extrato. A caracterização química do EEPV realizado por cromatografia liquida de alta eficiência (CLAE) demonstrou a presença de formononetina, biochanina A, liquiritigenina e daidzeína como constituintes majoritários. O efeito citotóxico, a concentração inibitória mínima (CIM) e bactericida mínima (CBM) estão sob sigilo e os resultados estão voltados para a produção de uma patente


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3553547 - BRANCILENE SANTOS DE ARAUJO
Externo à Instituição - GLADSLENE GÓES SANTOS FRAZÃO
Presidente - 2026761 - MARCUS VINICIUS DE ARAGAO BATISTA
Notícia cadastrada em: 12/07/2021 13:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r16088-62c448d53e