Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: EMELSON JOSÉ SILVA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EMELSON JOSÉ SILVA DOS SANTOS
DATA: 15/08/2019
HORA: 15:00
LOCAL: NIPEC
TÍTULO: PRÁTICA DE LEITURA DO GÊNERO CRÔNICA DE HUMOR: UMA REFLEXÃO SOB A ABORDAGEM DO INTERACIONISMO SOCIODISCURSIVO
PALAVRAS-CHAVES: interacionismo sociodiscursivo, crônicas de humor, sequências textuais.
PÁGINAS: 59
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

A temática da relação entre o universo masculino e feminino é colocada em diversos textos, todavia, o gênero crônica humorística se dedica a trazer pequenas situações inusitadas vivenciadas na vida cotidiana. As crônicas humorísticas, mesmo publicadas em jornal, exploram representações sociais e estruturas discursivas vinculadas ao universo literário com a finalidade de entretenimento e crítica social por meio da ironia e exploração de recursos cômicos. Situadas entre o texto jornalístico e o literário, há uma composição instável dependente do contexto social e histórico. Diante do presente contexto, analisaremos estratégias de leitura do gênero crônica humorística à luz do interacionismo sociodiscursivo, doravante, ISD. A nossa análise está centrada na infraestrutura do texto, visto que analisaremos o efeito das sequências textuais e das demais formas de planificação (esquemas e scripts) como elemento facilitador de leitura do gênero proposto. Para isso, traremos à sala de aula a experiência de leitura das crônicas O Sítio de Ferreirinha, A verdade e Farsa, todas provenientes do livro As mentiras que os homens contam de Luis Fernando Verissimo. A proposta de análise da infraestrutura aplica, como estratégia, o efeito da anteposição dessas estruturas por parte do leitor como auxílio de leitura e compreensão do texto. O arcabouço teórico que dá respaldo às reflexões provenientes dos estudos relativos ao sociointeracionismo são provenientes de Bronckart (2007) e Adam (2011). Já quanto a questão do gênero e também da crônica humorística estamos amparados por Bakhtin (2010), Marchuschi (2002) e Possenti (2014). Com referência a didatização dos gêneros, as reflexões são fundamentadas em Dolz & Schneuwly (2004). A aplicação da pesquisa acontecerá em uma escola Municipal do Município de Coronel João Sá Bahia em uma turma de 9º ano. A análise dos dados terá cunho qualitativo. Objetiva-se, a partir das análises, a produção de um produto em forma de caderno pedagógico. Enfim, a expectativa é que a contribuição do ISD, quanto à leitura do gênero crônica humorística, durante o percurso de ensino- aprendizagem, confirme a melhoria substancial da leitura e compreensão dos alunos envolvidos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1625620 - JOSE RICARDO CARVALHO DA SILVA
Externo ao Programa - 1787739 - FLAVIA FERREIRA DA SILVA ROCHA
Externo à Instituição - Paula Francineti Ribeiro de Araujo
Notícia cadastrada em: 05/08/2019 09:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2019 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r8469-1e09b6918