A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GRECY BATISTA AMARAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GRECY BATISTA AMARAL
DATA: 31/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: plataforma google meet
TÍTULO: A PRÁTICA DA FÉ NA SAÚDE MENTAL DE MULHERES MUÇULMANAS EM SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Mulher muçulmana; Saúde Mental; religião; religiosidade; espiritualidade.
PÁGINAS: 59
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
RESUMO:

A fé é uma experiência humana fundamental que se faz entre as pessoas e que se prolonga para coisas, mistérios e religiões. Crer é a condição de existir no convívio humano. Uma das etimologias de “crer” vem do latim credere, constituído de cor+dare: dar/entregar o coração a alguém. Aí estaria a base da fé (LIBÂNIO, 2004). Religião consiste em um sistema de símbolos que atua para estabelecer poderosas, penetrantes e duradouras disposições e motivações nos homens, através da formulação de conceitos de uma ordem de existência geral e vestindo essas concepções com tal conotação de realidade (GEERTZ, 2008).

As investigações sobre a relação entre religiosidade e saúde buscam testar e avaliar como crenças e comportamentos religiosos se relacionam ou interferem na saúde, assim como em outros aspectos da vida do indivíduo.

O Islam, bem como o judaísmo e o cristianismo, enquanto as três religiões de base monoteísta manifesta a fé teologal, significando assim, que se dirige explicitamente a um Deus pessoal. Na etimologia do termo dialogal está théos, Deus. As três afirmam existir dois elementos fundamentais para ela. Existe um Deus pessoal, que se revelou interpelando o ser humano a uma acolhida dessa revelação. Essa é uma proposta de Deus, porque está posta diante (pro) do ser humano, uma palavra de Deus. Cabe ao ser humano dar de volta (posta) algo que seja real (res). Fé é consequentemente, a “res-posta” a uma “pro-posta” (LIBÂNIO, 2004).

De origem Abraâmica, a religião islâmica é monoteísta e tem como livro sagrado o Alcorão, um texto considerado pelos seus seguidores como a palavra literal de Allah. O Alcorão não faz distinção entre meninos e meninas. Considera o nascimento de uma mulher, um presente e uma bênção de Deus, da mesma forma que o nascimento de um menino. A mulher muçulmana, desempenha um papel de suma importância, sendo a base da sociedade, descrita nos hadith (ditos) do Profeta todos os direitos que regem sua vida dentro da religião (AZIM, n/d).

Levando em consideração os fatos supracitados esta pesquisa tem como objetivos descrever e compreender como a relação da prática da fé pode atuar na saúde mental de mulheres muçulmanas em Sergipe, bem como conhecer e compreender a autopercepção que esse indivíduo tem em relação à prática da fé na sua saúde mental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1423843 - MARIA JEANE DOS SANTOS ALVES
Interno - 006.602.358-03 - MARINA APARECIDA OLIVEIRA DOS SANTOS CORREA
Externo à Instituição - MARIA ALEJANDRA MARTÍNEZ GANDOLFI

Notícia cadastrada em: 11/08/2022 01:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e