Notícias

Banca de DEFESA: SHEILA MARA MORAIS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SHEILA MARA MORAIS SANTOS
DATA: 21/08/2018
HORA: 16:00
LOCAL: Sala 03 da Didática II, HU-UFS
TÍTULO: LIMITES DE PERCEPTIBILIDADE E ACEITABILIDADE DAS ALTERAÇÕES DE COR CAUSADAS PELA REDUÇÃO NA ESPESSURA DO COMPÓSITO CORRESPONDENTE A DENTINA
PALAVRAS-CHAVES: Cor; Resina composta; Estética dental; Fenômenos Ópticos
PÁGINAS: 34
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

Este estudo teve como objetivo determinar o limiar de redução na espessura do compósito de cor da dentina necessário para resultar em mudanças de cor perceptíveis e aceitáveis ​​em restaurações simuladas. Três sistemas de compósitos (Charisma Diamond, IPS Empress Direct e Filtek Z350 XT) foram avaliados utilizando corpos de prova cilíndricos construídos com tons de dentina e esmalte. A opacidade dos compósitos foi avaliada usando cilindros de 1,0 mm de espessura sobre fundo preto e branco. Uma cor inicial foi estabelecida para cada sistema pela combinação de esmalte de 1,0 mm de espessura com 3,0 mm de cilindros de resina na cor de dentina sobre um fundo escuro (n = 9). Em seguida, foram calculadas as alterações de cor (∆E00) causadas por reduções sequenciais de 0,1 mm nos cilindros de resina na cor de dentina. Mudanças de opacidade em cilindros na cor de dentina e cilindros combinados de esmalte e dentina foram também avaliadas após cada redução de espessura. Regressão polinomial foi realizada com médias de ∆E00 em função da espessura dos cilindros na cor de dentina; e os limiares de aceitabilidade (∆E = 1.77) e perceptibilidade (∆E = 0.81) foram calculados. Regressões lineares também foram realizadas para ∆E00 em função da opacidade dos cilindros na cor de dentina e do par combinado de cilindros de esmalte-dentina. Com exceção da Charisma, os tons de esmalte apresentaram menor opacidade do que a dentina. Alterações de cor aceitáveis ​​​foram observadas nos cilindros na cor de dentina mais finos que foram utilizados 2,0-2,4 mm e 1,1-1,4 mm, respectivamente. Nenhuma diferença entre os sistemas compostos foi observada. Em conclusão, as reduções do compósito da cor da dentina inferiores a 0,6 mm e 1,6 mm não resultaram em alterações perceptíveis e clinicamente relevantes, respectivamente, na cor final das restaurações simuladas


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1776684 - ANDRE LUIS FARIA E SILVA
Interno - 2361893 - LUIZ ALVES DE OLIVEIRA NETO
Externo à Instituição - GIULLIANA PANFIGLIO SOARES
Notícia cadastrada em: 20/08/2018 14:31
SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2018 - UFRN - canario.ufs.br.canario1 v3.5.16 -r5097-95e8524ff