A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: LEA CRISTINA SILVA BOMFIM

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEA CRISTINA SILVA BOMFIM
DATA: 22/02/2018
HORA: 13:00
LOCAL: LABORATÓRIO DO PROPADM - SALA 47
TÍTULO: A CONSTRUÇÃO DE ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO POR EMPREENDEDORAS: ESTUDO DE CASOS MÚLTIPLOS EM EMPRESAS DE ALTO CRESCIMENTO
PALAVRAS-CHAVES: Empreendedorismo feminino. Crescimento de empresas. Estratégias de crescimento. Teoria do crescimento da firma.
PÁGINAS: 180
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração de Empresas
RESUMO:

O empreendedorismo é reconhecido como um instrumento de desenvolvimento e crescimento econômico, principalmente em economias emergentes como a brasileira, onde as empreendedoras já representam maioria dos empreendimentos iniciais (GEM, 2016), mas por outro lado a literatura do empreendedorismo feminino vem suscitando, com base em estudos predominantemente quantitativos, que empresas de mulheres têm um crescimento inferior em comparação a seus homólogos masculinos, sendo ainda escassos estudos que examinem o crescimento a partir de suas estratégias e diferenças qualitativas. Assim, esta pesquisa buscou analisar as estratégias de crescimento construídas por empreendedoras em empresas que apresentaram período de alto crescimento e, com isso, ampliar a compreensão do fenômeno. Para atingir esse objetivo foi construído um modelo analítico com base no referencial teórico visando nortear a análise em três dimensões: indivíduo, empresa e ambiente. O estudo é de natureza qualitativa, a estratégia de pesquisa foi o estudo de casos múltiplos, as evidências foram coletadas por meio de entrevistas semiestruturadas com as proprietárias, documentos e observação direta. A análise se procedeu por meio da técnica denominada cross-case analysis, utilizada para examinar semelhanças e diferenças entre os casos. Como principais resultados, destacam-se: na dimensão indivíduo, a intensidade empreendedora não relacionada ao tempo em horas, mas sim à eficiência do uso desse tempo alcançada por um alto grau de profissionalismo na gestão, autoconhecimento e inteligência emocional; na dimensão empresa, as empreendedoras mais orientadas para a estratégia promoveram formas mais peculiares de combinar os recursos; na dimensão ambiente, o monitoramento constante promoveu inovações para a empresa e, principalmente, para o mercado, sublinhando-se ainda, que as formas de análise de uma potencial oportunidade de crescimento foram predominantemente intuitivas e fatores subjetivos como risco de afetar a reputação, senso de legado, emoção e espiritualidade influenciaram na decisão por explorar as oportunidades de crescimento no entorno da firma. Por fim, em uma perspectiva não econômica, o crescimento empresarial, para elas, não se dissocia do crescimento pessoal, da qualidade de vida dos trabalhadores e do bem-estar social.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2026687 - LUDMILLA MEYER MONTENEGRO
Interno - 1654859 - MANUELA RAMOS DA SILVA
Externo à Instituição - RIVANDA MEIRA TEIXEIRA

Notícia cadastrada em: 07/02/2018 11:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema1.ema1 v3.5.16 -r17715-9ce6d7c69e