Notícias

Banca de DEFESA: LÍVIA DE OLIVEIRA E LUCAS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LÍVIA DE OLIVEIRA E LUCAS
DATA: 09/04/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de reuniões CampusLar
TÍTULO: TECNOLOGIA LÍTICA E DINÂMICAS DE OCUPAÇÃO DO BRASIL CENTRAL DO PLEISTOCENO FINAL AO HOLOCENO MÉDIO: CONTRIBUIÇÃO DA SEQUÊNCIA ARQUEOLÓGICA DA SERRA DA CAPIVARA
PALAVRAS-CHAVES: Pleistoceno final; Holoceno médio; Tecnologia lítica; Serra da Capivara
PÁGINAS: 360
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
SUBÁREA: Arqueologia Pré-Histórica
RESUMO:

A partir da transição Pleistoceno-Holoceno, por volta de 13.000 anos AP,a visibilidade dos grupos caçadores-coletores aumenta no registroarqueológico brasileiro. Esse períodocorresponde ao início do processo depovoamento mais denso do Brasil. Noterritório conhecido como BrasilCentral, várias ocupações datadasdesse período são atestadas, quasesempre associadas ao TecnocomplexoItaparica, um sistema técnico originalbaseado na complementaridadefuncional entre as peças façonadasunifacialmente com uma face plana(também conhecidas como lesmas ouplano-convexos), e os instrumentossobre lascas. O Tecnocomplexo Itaparica é o elemento cultural comum das populações pré-históricas deste vasto território, e vai perdurar até quase 8.000 anos, quando uma ruptura técnica profunda ocorre, dando lugar a um sistema técnico de instrumentos sobre lascas variadas e pouco modificadas. As características comuns das indústrias líticas desse vasto território são um dos principais elementos na formulação de modelos de processo de povoamento desta área, baseados principalmente em estudos inter-regionais de caráter sincrônico. Se, por um lado, esses estudos colocam em evidência a cultura comum, revelando dinâmicas de ocupação em cada etapa do processo, e prováveis intercâmbios entre populações, a evolução dos aspectos culturais foi pouco abordada. Nosso estudo tem como objetivo compreender a diacronia das ocupações do Pleistoceno final ao Holoceno médio, por meio do estudo da rica sequência cultural da Serra da Capivara, Piauí. Através da análise estrutural das indústrias líticas da sequência arqueológica da Toca do João Leite, Toca da Baixa das Cabaceiras e Toca do Veado, abarcando ocupações de 12.800 a 6.000 anos AP cal, revelamos que, na área, o Tecnocomplexo Itaparica é de origem externa e aderiu características regionais rapidamente. Durante o Holoceno médio, as indústrias líticas são completamente distintas do período anterior, carregada de elementos justapostos sem integração estrita, mas também de inovações quanto aos modos de debitagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 606.073.393-06 - ANTOINE LOURDEAU
Externo à Instituição - DANIELA CISNEIROS
Interno - 2019069 - DANIELA MAGALHAES KLOKLER
Interno - 1397756 - LORENA LUANA WANESSA GOMES GARCIA
Externo à Instituição - LUCAS DE MELO REIS BUENO
Interno - 1680228 - PAULO JOBIM DE CAMPOS MELLO
Externo à Instituição - VIVIANE MARIA CAVALCANTI DE CASTRO
Notícia cadastrada em: 12/03/2020 07:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r11771-472c34c50e