A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA DOS SANTOS
DATA: 31/08/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Sala Virtual - Google Meet
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO USO DE BIOMASSA DE Chlorella vulgaris PARA PRODUÇÃO DE ÁCIDO LÁTICO POR Bacillus coagulan
PALAVRAS-CHAVES: Ácido lático; Bacillus coagulans; Chlorella vulgaris.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações Características de Processos Bioquímicos
RESUMO:

A produção de ácido lático a partir de materiais renováveis ganhou grande atenção devido seu baixo custo e alta produtividade. A utilização de microalga para produção lática tem vantagens em relação a outros tipos de biomassa, devido a possibilidade de serem cultivadas em abundância em um processo de produção que não requer terras aráveis, além de reduzir o custo da matéria-prima devido a sua capacidade fotossintética, onde utiliza a energia da luz e fixa o CO2 para produzir biomassa. Neste trabalho foi utilizada a cepa da bactéria Bacillus coagulans para a produção de ácido lático através da suplementação do meio MRS com o hidrolisado de Chlorella vulgaris. A composição do meio fermentativo variou de acordo com o planejamento fatorial completo 33 , onde teve como variáveis independentes a biomassa de Chlorella vulgaris (BCV), glicose (GL) e extrato de levedura (EL). As fermentações foram realizadas durante 24 horas a 50°C, 150 rpm e pH 6. Os níveis de ácido lático produzidos foram de 17,00 – 61,92 g.L-1 em 6 horas de fermentação, os ensaios contendo 15 g.L-1 de EL e 5 g.L-1 de BCV apresentaram os valores máximos de concentração de ácido lático com uma produtividade de 2,58 g.L1.h -1 . Através da análise das variáveis selecionadas, constatou-se que com o aumento da concentração de extrato de levedura e glicose e diminuição da concentração de biomassa de microalga nos ensaios realizados houve uma maior produção lática. Os dados obtidos a partir da fermentação foram utilizados para determinar os parâmetros cinéticos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES
Externo à Instituição - DIEGO DE FREITAS COELHO
Externo à Instituição - BRUNNO FERREIRA DOS SANTOS

Notícia cadastrada em: 29/08/2021 21:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema3.ema3 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5