A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VICTOR HUGO DOS SANTOS RAMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VICTOR HUGO DOS SANTOS RAMOS
DATA: 12/06/2019
HORA: 14:00
LOCAL: sala de seminários -PEQ
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE ADSORÇÃO DE CO2 EM ZEÓLITA LTA OBTIDA DE ARGILA PINHEIRO DO ESTADO DE SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: LTA zeolite, Pinheiro clay, adsorption, CO2
PÁGINAS: 22
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Processos Industriais de Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Processos Inorgânicos
RESUMO:

Este trabalho teve como objetivo obter a zeólita LTA a partir da argila Pinheiro do estado de Sergipe (LTA-PIN), argila atualmente limitada para a produção de artefatos cerâmicos, para a adsorção de CO2 em sistema estático. A argila Pinheiro foi tratada com HCl para a remoção de matéria orgânica e de metais presentes na argila. A zeólita LTA foi sintetizada por rota com duas etapas, utilizando calcinação seguida de tratamento hidrotérmico. A caracterização foi feita mediante a técnicas de DRX, FRX, MEV, TG/DTA e FTIR. As principais fases cristalinas identificadas na argila Pinheiro foram muscovita, ilita, calcita, montmorilonita e quartzo. A reestruturação cristalina da argila foi evidenciada por DRX sendo comprovada a síntese de zeólita LTA por comparação com as fichas cristalográficas. Os ensaios de adsorção de CO2 em zeólita LTA foram realizados utilizando o método volumétrico estático realizados à temperatura de 25˚C, tempo de 1 hora, variando a pressão inicial de CO2 entre a faixa de 0,05-0,36 MPa utilizando 2 g de adsorvente. O estudo cinético mostrou que a adsorção de CO2 nos poros da zeólita LTA-PIN ocorre nos primeiros 30 minutos sendo melhor representada pelo modelo cinético de pseudo-segunda ordem apresentando Qe de 101,26 mg/g e k2 de 0,0014 g/(mg min). A zeólita LTA-PIN apresentou capacidade adsortiva de 131,44 mg/g com equilibrio químico descrito pela isoterma de Freundlich indicando adsorção física e apresentando alta capacidade regenerativa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2462308 - EDILSON DE JESUS SANTOS
Interno - 6426189 - ANTONIO SANTOS SILVA
Externo ao Programa - 1307447 - PAULO HENRIQUE LEITE QUINTELA
Externo à Instituição - ANTONIO WILSON MACEDO DE CARVALHO COSTA

Notícia cadastrada em: 05/06/2019 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5