A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: LUAN BRUNO PINHO FLORES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN BRUNO PINHO FLORES
DATA: 29/10/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Miniauditório do CCET
TÍTULO: Avaliação do potencial de adsorção de água nas redes metalorgânicas NH2-MIL-125(Ti) e MIL-160(Al)
PALAVRAS-CHAVES: Redes metalorgânicas, NH2-MIL-125, MIL-160, desidratação de gás, adsorção de água, cinética de adsorção, adsorção em leito fixo
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

A presença de água na composição gasosa do gás natural tem sido um dos principais pontos de estudo devido às problemáticas ligadas ao transporte e armazenamento do mesmo. Então, a fim de se evitar estes problemas, o processo de desidratação, por adsorção, é aplicado em unidades de processamento com a finalidade de reduzir a concentração de vapor de água da composição do gás. Entretanto, é observado que os adsorventes utilizados apresentam saturação em um intervalo de tempo muito curto, por outro lado, as redes metalorgânicas (Metal-organic framework, MOF) tem se apresentado como potenciais materiais adsorventes de determinados compostos gasosos através das suas características de elevada área superficial e estabilidade térmica. As MOFs NH2-MIL-125 e MIL-160 apresentam-se estáveis e com alta afinidade em relação à água. Portanto, este trabalho teve como objetivo a avaliação das redes metalorgânicas supracitadas em processos de adsorção estáticas e dinâmicas com multicomponentes. As MOFs foram sintetizadas e caracterizadas através das técnicas de difração de raios-X, espectroscopia de infravermelho, análise termogravimétrica e adsorção/dessorção de nitrogênio, e os resultados dessas análises apontaram sucesso no processo de síntese dos materiais com elevadas características de materiais adsorventes. Também foram realizados experimentos de cinética de adsorção de água e adsorção em leito fixo multicomponente (N2/H2O) com as MOFs sintetizadas e um adsorvente tradicional ao processo de desidratação do gás natural, uma peneira molecular (Zeólita 3A, PM). Através dos ensaios da cinética de adsorção, a PM, a NH2-MIL-125 e MIL-160 se comportaram de acordo com o modelo de pseudo-segunda ordem e apresentaram capacidade máxima de adsorção de 240,5 mg g-1, 516 mg g-1 e 347,2 mg g-1, respectivamente. Em relação aos ensaios de adsorção de água em leito fixo, os adsorventes supracitados apresentaram capacidade máxima de remoção de água na faixa de 35 – 36,3 mg g-1(PM), 90 – 122,3 mg g-1 (NH2-MIL-125) e 84 – 146 mg g-1 (MIL-160). Sendo assim, as MOFs estudadas obtiveram resultados de adsorção de água superiores em condições estáticas e dinâmicas em relação à peneira molecular, podendo ser considerada um potencial adsorvente para o processo de remoção de vapor de água de gases.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1688806 - ANDRE LUIS DANTAS RAMOS
Externo à Instituição - CLAUDIO DARIVA
Interno - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA

Notícia cadastrada em: 23/10/2018 10:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema1.ema1 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5