A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAIMUNDO ALVES LIMA SOBRINHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAIMUNDO ALVES LIMA SOBRINHO
DATA: 03/02/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Miniauditório do CCET
TÍTULO: Modelagem matemática do processo de lavagem alcalina do gás natural
PALAVRAS-CHAVES: gás natural; absorção química; dessulfurização
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

O uso do gás natural vem crescendo em todo o mundo devido ao seu baixo potencial poluidor. Embora seja composto basicamente de hidrocarbonetos leves, apresenta também em sua composição gases contaminantes como CO2 (Dióxido de carbono) e o H2S (Sulfeto de hidrogênio). Esses gases ácidos são corrosivos ao aço (em presença de umidade), e no caso do H2S que, além disso, é uma substância tóxica. A eliminação do sulfeto de hidrogênio levará a significativa redução dos custos de operação e a uma melhor qualidade do óleo e gás natural, resultando assim num benefício econômico, ambiental e social. Vários processos para remoção do H2S do gás natural são utilizados pela indústria petrolífera, no entanto, eles produzem derivados de aminas que deterioram as torres de destilação, com formação de precipitados insolúveis que provocam entupimento dos dutos e originam resíduos de grande impacto ambiental. Daí, a necessidade de obtenção de um processo estável em meio reacional inorgânico ou orgânico capaz de remover o sulfeto de hidrogênio sem formar subprodutos que afetam a qualidade e o custo do processamento, transporte e qualidade do gás natural. Motivado pela existência de campos em áreas isoladas com altas concentrações de H2S no gás produzido, a exemplo do que acontece atualmente no pré-sal, este trabalho de cunho teórico visa à modelagem matemática do processo de remoção da acidez do gás natural por absorção com reação química, utilizando o método da lavagem alcalina. Para estudar, avaliar e modelar a transferência de massa e a cinética da remoção do sulfeto de hidrogênio (H2S) montou-se uma coluna de borbulhamento contendo a solução alcalina de hidróxido de sódio estagnada, por onde o gás natural contaminado com H2S atravessava, sendo por ela absorvida. A essa coluna foi aclopado um equipamento de detecção de H2S. A abordagem consistirá na solução de um sistema de equações oriundas dos balanços de massa com reação química, do balanço de energia e das relações de equilíbrio termodinâmico no sistema, validando-se as soluções com dados experimentais disponíveis de trabalhos anteriores. O modelo é representado por um conjunto de equações diferenciais juntamente com as relações algébricas que foram resolvidos durante o tempo de operação, utilizando-se do método de linhas para discretizar a variável espacial (altura da coluna). Os estudos das curvas de absorção obtidos permitiram determinar a etapa controladora da transferência de massa dos processos envolvidos e efetuar um estudo cinético. Os resultados obtidos apontam para a capacidade de predição do modelo, principalmente na descrição da remoção do H2S ao longo da coluna.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 1688806 - ANDRE LUIS DANTAS RAMOS
Interno - 1515782 - MARCELO JOSE BARROS DE SOUZA

Notícia cadastrada em: 21/01/2015 10:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5