A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: NARINHA MYLENA ROCHA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NARINHA MYLENA ROCHA DA SILVA
DATA: 27/05/2022
HORA: 09:00
LOCAL: A confirmar via Google Meet
TÍTULO: A MOBILIZAÇÃO PARA APRENDER A ENSINAR MATEMÁTICA E DESENVOLVER O UNIVERSO COGNITIVO DE PIBIDIANOS DA UFS: UMA ANÁLISE A PARTIR DAS RELAÇÕES PROPOSTAS NA TAD
PALAVRAS-CHAVES: Pibid-Matemática. Formação Inicial. Saberes docentes. Universo cognitivo.
PÁGINAS: 180
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Currículo
ESPECIALIDADE: Teoria Geral de Planejamento e Desenvolvimento Curricular
RESUMO:

As atuais mudanças no mundo do trabalho, resultantes do avanço tecnológico e velocidade das informações, refletem no modelo de ensino a ser ofertado nas escolas, considerando não ser possível estruturar uma educação desvinculada das demandas da sociedade contemporânea. Na busca por esse alinhamento, é imprescindível pensar e repensar o modelo de escolarização e, consequentemente, a formação de professores. Frente a esse desafio, conta-se com o auxílio de políticas públicas docentes, como o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) – criado com o intuito de fomentar, principalmente, a formação inicial de professores, sendo uma temática em potencial para a realização de pesquisas. Desse modo, nossa investigação teve como objetivo, analisar como Pibid-Matemática (UFS/Campus São Cristóvão) pode constituir ou modificar o universo cognitivo de bolsistas, licenciandos de matemática, quanto ao processo de construção do aprender a ensinar objetos de conhecimentos matemáticos. Os participantes da pesquisa foram bolsistas e voluntários do Pibid-Matemática da Universidade Federal de Sergipe/Campus São Cristóvão. Este estudo possui abordagem qualitativa, com caráter descritivo e explicativo, cujos procedimentos e técnicas se enquadram no teor de pesquisa participante, dada a interação entre a pesquisadora e as pessoas investigadas. Salienta-se que devido à pandemia ocasionada pela COVID-19, tanto as atividades do programa, como nossa investigação, ocorreram remotamente. Inicialmente, apresentamos um estudo sobre a formação inicial de professores e o Pibid, culminando com a realização de um mapeamento de pesquisas correlatas à nossa. Para a coleta dos dados e constituição do corpus da pesquisa, fizemos uso de uma triangulação com os seguintes instrumentos e técnicas: diário de bordo, acompanhado de arquivos midiáticos; questionário; análise documental e entrevistas. Para análise dos dados, inicialmente, nos fundamentamos ao estudo da dimensão cognitiva, de onde advém o termo universo cognitivo proposto pela Teoria Antropológica do Didático (TAD), criada por Yves Chevallard, a partir da década de 1990. Nesse sentido, partimos das noções de objeto, pessoa e instituição e as relações que estabelecem entre si. Ao discutirmos sobre os saberes necessários para a formação profissional docente, também, buscamos apoio em Maurice Tardif, além de outros autores como J. Luiz Cavalcante, em relação a dois níveis de investigação – dimensão institucional e dimensão pessoal. Dentre os resultados, constatamos que a forma como a instituição investigada esteve estruturada, junto aos seus objetos institucionais, constituiu-se como um ambiente em potencial para que, a partir das relações pessoais estabelecidas pelos pibidianos, houvesse alteração no universo cognitivo desses sujeitos. Os depoimentos dados pelos participantes revelaram que o olhar para a práxis – tida por eles como uma lacuna no curso – característico do Pibid-Matemática foram essenciais para que esses sujeitos passassem a se reconhecer na condição de ensinante, em outras palavras, iniciassem oficialmente a constituição da identidade profissional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2223284 - DENIZE DA SILVA SOUZA
Interno - 1545817 - MARIA BATISTA LIMA
Externo ao Programa - 2729363 - RAFAEL NEVES ALMEIDA
Externo à Instituição - SADDO AG ALMOULOUD

Notícia cadastrada em: 02/05/2022 09:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r17715-9ce6d7c69e