Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADÉLIA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADÉLIA DOS SANTOS
DATA: 29/05/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do polo de gestão no centro de vivência
TÍTULO:

Sistemas emulsionados a base de óleo essencial de Citrus sinensis L. Osbeck: Caracterização e avaliação do efeito contra larvas de Aedes aegypti.


PALAVRAS-CHAVES:

Aedes aegypti, emulsão, Citrus sinensis, d-limoneno, diagrama de fases.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O dengue é uma doença infecciosa aguda, que preocupa autoridades médico sanitárias de todo mundo, devido ao seu grande potencial para o desenvolvimento de formas graves e letais. O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, adquiriu grande capacidade de adaptação ao domicilio humano, reproduzindo-se em reservatórios de águas limpas, estritamente em ambiente domiciliares. Os instrumentos efetivos disponíveis para a prevenção e controle têm como alvo o seu principal vetor, A. aegypti. O uso de produtos naturais representa uma alternativa segura ao uso de inseticidas sintéticos que apresentam risco de toxicidade. Dentro deste contexto o óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (laranja pera), tem se destacado. Este óleo é constituído basicamente de uma mistura de hidrocarbonetos terpênicos e compostos oxigenados (os quais são quimicamente instáveis) tendo o d-limoneno como componente majoritário e responsável pela atividade larvicida ressaltada contra as larvas do A. aegypti. O presente estudo visou a obtenção de sistemas emulsionados O/A, utilizando o óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (laranja pera), como fase oleosa e a mistura 1:1 de tensoativo (AC-205)/co-tensoativo (ácido oleico) e água milliq como fase aquosa. Para obtenção das emulsões, foi construído um diagrama de fases pseudo-ternário. O óleo essencial foi obtido a partir das cascas de C. sinensis por hidrodestilação. Os constituintes químicos do óleo essencial foram identificados por cromatografia gasosa acoplada a um espectrofotômetro de massa (CG/EM). Através do diagrama de fase, foi possível obter seis emulsões estáveis. Foram realizados ensaios para avaliar os parâmetros físico-químicos envolvidos no processo de obtenção das emulsões e teste de estabilidade, visualizando alterações macroscópicas e microscópicas das emulsões em tempos diferenciado (02 dias, 15 dias e 30 dias). Os resultados apontam a viabilidade do processo de emulsificação, utilizando baixa energia na formação das emulsões. A concentração de tensoativo/cotensoativo e o tempo de agitação demonstrou ser um fator crítico no processo. As análises de DTG (distribuição do tamanho de gotas) utilizando duas técnicas diferentes: difração a laser e microscopia ótica e análises reológicas confirma que esses sistemas não sofreram variações significativas na sua fase dispersa, até o tempo final (30 dias) de observação. A atividade larvicida contra larvas de A. aegypti do óleo essencial, da emulsão E1, que é o sistema com menor concentração do óleo essencial de Citrus sinensis foram determinadas em larvas Rockfeller para diferentes concentrações sendo verificada a mortalidade após 24 horas.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE FERREIRA DOS SANTOS - Tiradentes
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Presidente - 2337777 - ROGERIA DE SOUZA NUNES
Notícia cadastrada em: 15/05/2012 15:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10803-399c5c35c