Notícias

Banca de DEFESA: IRAÊ OLIVEIRA MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IRAÊ OLIVEIRA MOURA
DATA: 20/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Plantas alimentícias não convencionais da Ilha Mem de Sá, SE, Brasil: Caracterização química, atividade antioxidante e citotoxicidade da batata doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.), do major gomes (Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn.) e do caruru (Amaranthus deflexus L.)
PALAVRAS-CHAVES: PANCs, Ilha Mem de Sá, major gomes, batata doce, caruru, composição centesimal, compostos bioativos, citotoxicidade.
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), conhecidas como “ervas daninhas ou mato” são espécies comestíveis com potencial nutricional e socioeconômico que necessitam ser resgatadas à agricultura familiar. O presente trabalho teve como objetivo realizar levantamento das PANCs consumidas na Ilha Mem de Sá, Itaporanga D’Ajuda, Sergipe, Brasil e realizar a caracterização nutricional, dos compostos bioativos e citotoxicidade das três espécies mais citadas no levantamento - batata doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.), major gomes (Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn.) e caruru (Amaranthus deflexus L.). O levantamento se desenvolveu conforme metodologia de “Amostragem de bola de neve” por meio de aplicação de questionário semi-estruturado que avaliou a origem do conhecimento sobre as plantas, membros consumidores da família, nome popular, formas e frequências de consumo, partes da planta consumidas, meios de obtenção e comercialização dessas plantas. As folhas de batata roxa (BR), de batata branca (BB) e folhas e caules de major gomes (MG) e de caruru (CA) foram caracterizados por meio dos parâmetros nutricionais (cinzas, umidade, proteínas, lipídios e carboidratos totais), dos físico-químicos (pH, aw, SST, ATT e ratio) e dos compostos bioativos (vitamina C, carotenoides, compostos fenólicos e flavonoides totais). Os minerais foram quantificados por ICP-OES e a citotoxicidade dos compostos foi avaliada pela medida de viabilidade por ensaio de MTT. Identificaram-se 31 espécies de PANCs, distribuídas em 22 famílias. Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn. (29,03 %), Ipomoea batatas (L.) Lam. (25,81 %) e Amaranthus deflexus L. (16,13 %) foram as espécies com maior frequência. A maioria das PANCs mencionada tem hábito de crescimento herbáceo (48,39 %), sendo as folhas as partes mais consumidas e a forma in natura (32,20%), a mais frequente. Os índices encontrados (Shannon-Wiener = 3,12 e Pielou = 0,91) indicaram que há riqueza dessas espécies na Ilha Mem de Sá e que, no geral, o conhecimento está uniformemente distribuído entre os entrevistados. BR e BB se destacaram no conteúdo de carboidratos totais. BR apresentou maiores teores de proteínas e o teor de lipídio foi muito baixo, característico dos vegetais. MG exibiu o maior valor para Fe e BB para o Cu. MG e CA demonstraram teores maiores de Ca. CA apresentou maior teor de vitamina C, BR de carotenoides totais e Extrato Aquoso de Batata Branca (EABB) de compostos fenólicos e flavonoides totais. Somente EABB foi citotóxico na concentração de 1000 µg/mL. Portanto, as PANCs em estudo se tornam interessantes fontes nutricionais para diversificação alimentar da sociedade moderna.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Externo ao Programa - 2468009 - ANTONIO MARTINS DE OLIVEIRA JUNIOR
Externo ao Programa - 1460010 - MARCELO AUGUSTO GUTIERREZ CARNELOSSI
Notícia cadastrada em: 04/02/2019 13:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10787-147c949b3