Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAEL DOS REIS BARRETO DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAEL DOS REIS BARRETO DE OLIVEIRA
DATA: 26/10/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Síntese de Derivados da Anilina no Combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chicungunha – Aedes Aegypti
PALAVRAS-CHAVES: Dengue, Febre Chikungunya, Zika , Aedes aegypti, síntese e atividade larvicida.
PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O mosquito Aedes aegypti é o principal transmissor responsável pela disseminação de doenças como Febre Chikungunha, Zika e Dengue. Na ausência de uma vacina eficaz para todos os tipos de afecções transmitidas, o controle ainda é realizado por meio da eliminação dos criadouros potenciais dos mosquitos através da aplicação de larvicidas e inseticidas durante o período de transmissão. No tocante aos inseticidas, os mais usados estão se tornando obsoletos devido ao surgimento de linhagens de mosquitos resistentes. Nesse contexto, o desenvolvimento de novas tecnologias e estratégias alternativas no controle ao Aedes aegypti é fundamental para reduzir a incidência da doença. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade de novos compostos frente às larvas do Aedes aegypti. Os bioensaios foram realizados utilizando-se 20 larvas por teste, em copos descartáveis contendo 20 mL de uma solução aquosa com concentrações variadas dos compostos teste, em triplicata. Foram sintetizados trinta e dois compostos derivados da anilina de acordo com diversas metodologias, seguido da identificação por cromatografia em camada delgada e ponto de fusão, além de serem purificados em coluna cromatográfica de sílica gel 60 e caracterizados por RMN de13C e 1H, EM e IV. Todos os intermediários de síntese foram avaliados quanto à atividade larvicida e observou-se que os compostos 2-amino-α-cloroacetofenona substituída testados demonstraram serem potentes agentes larvicidas contra o Ae. aegypti, sendo que os valores das CL50 variaram entre 0,59 a 14,42 ppm. Entretanto, os compostos 1-Tosil- 1H-indol substituído, não apresentaram atividade significativa contra as larvas do Ae. Aegypti, com exceção do 1-Tosil-1H-Indol, o qual exibiu uma excelente atividade larvicida quando comparado com o disponível comercialmente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALYNE DANTAS LIMA
Interno - 1315121 - DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
Presidente - 1337195 - SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
Externo ao Programa - 2269753 - TIAGO BRANQUINHO OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 26/09/2018 10:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10787-147c949b3