Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALEX SANTANA OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEX SANTANA OLIVEIRA
DATA: 19/12/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Relação entre a Adesão Terapêutica e Funções Cognitivas Durante a Gestação
PALAVRAS-CHAVES: Gravidez. Adesão à medicação. Função Cognitiva.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Introdução: Apesar de a gestação ser considerada um fenômeno fisiológico normal, às mulheres grávidas são submetidas a tratamentos farrt:Jacológicos e fazem uso de pelo menos um medicamento. Entretanto , um comportamento não aderente a farmacoterapia é muito comum e pode estar relacionado a alterações das funções cognitivas e ser um dos responsáveis pelo desencadeamento do esquecimento e da não adesão. Objetivos: Avaliar a relação entre a adesão terapêutica e as funções cognitivas durante a gestação. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal com mulheres gestantes em acompanhamento pré-natal no Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher - CAISM, localizado no município de Aracaju , entre abril a julho de 2017. Foram entrevistadas 300 mulhE .res gestantes em qualquer idade gestacional que tivessem no mínimo quatro anos de escolarídade e pelo menos um medicamento prescrito. Os dados foram coletados por meio de entrevista face a face, com uso de questionário estruturado contendo perguntas sobre características sociodemográficas , uso de medicamentos , número de gestações anteriores , métodos contraceptivos utilizados , atendimento pré-natal, adesão terapêutica e presença de comprometimento cognitivo leve (CCL). Para a determinação da adesão, foi utilizada a escala de adesão terapêutica de Morisky (MMAS-8) de oito itens. Para determinação do CCL, foi utilizado o instrumento de rastreio cognitivo - Montreal Cognitive Assessment (MOCA). Foram utilizados o Teste de Kolmogorov-Smjrnov, o Teste de ·x2 de Pearson e exato de Fisher para análise estatística. Resultados: A idade média das mulheres gestantes foi de 27,55 anos, das quais 55,3% apresentavam CCL. Das 300 pacientes entrevistadas , 62,7% foram consideradas não aderentes ao tratamento medicamentoso. O tipo de comportamento predominante foi o não intencional. Foram reportados um total de 61O medicamentos prescritos com média de 2,03 medica.mentos por mulher gestante. Os medicamentos mais utilizados foram os antianêmicos (61,3%). Fizeram uso de dois a três medicamentos 63,3% das pacientes entrevistadas. 19,6% das mulheres gestantes reportaram ter feito uso de medicamentos por conta própria durante a gestação . As pacientes com menores taxas de adesão foram aquelas com maior escolaridade, renda próp.ria e aborto prévio. O desempenho cognitivo foi pior nos três trimestres de gestação e as mulheres gestantes com maior escolaridade e renda eram as que tinham menores percentuais de CCL. Conclusão: Apesar de a maioria das mulheres gestantes terem sido avaliadas com CCL, não observamos relação significativa entre o baixo grau de adesão terapêutica e os fatores de memória avaliados durante a gestação neste estudo, indicando uma necessidade de investigações adicionais sobre o impacto dos níveis hormonais nas funções cognitivas e a relação que estes podem desempenhar no processo de não adesão durante a gestação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 949.166.594-49 - ALFREDO DIAS DE OLIVEIRA FILHO
Interno - 1315121 - DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
Externo ao Programa - 1692930 - ELDER CERQUEIRA SANTOS
Notícia cadastrada em: 30/11/2017 15:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c