Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GLAUCIENE DA SILVA SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GLAUCIENE DA SILVA SANTOS
DATA: 18/12/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 02 da didática 6
TÍTULO: Influencia do alginato de sódio no comportamento de fase e na atividade larvicida contra Aedes aegypti em sistemas tensoativos nanoestruturados contendo óleo essencial
PALAVRAS-CHAVES: Aedes aegypti, cristais líquidos , precursores de fases , óleo essencial Citrus sinensis, alginato de sódio , concentração micelar crítica
PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Sistemas tensoativos nanoestruturados têm sido investigados por apresentarem autoagregação in sítu quando adicionados em meio aquoso. Estes sistemas possibilitam a melhor dispersão de substâncias de natureza hidrofóbica, portanto melhoram a sua atividade biológica. O comportamento de fase dos agregados sofre influencia com a adição de sais, devido à diminuição da concentração micelar crítica (CMC) do tensoativo , resultando em agregados mais estruturados. Neste sentido , o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do alginato de sódio no comportamento de fase e na atividade larvicida, frente às larvas do Aedes aegyptí, em um sistema tensoativo nanoestruturado, já descrito como precursor de mesofase líquido cristalina cuja fase oleosa é o óleo essencial de Cítrus sinensís (OECS),responsável pela atividade larvicida. O sistema estudado apresentou em sua composição a mistura de tensoativolco-tensoativo, água e o OECS. Inicialmente a influencia do alginato de sódio (NaAig) na mistura tensoativolco-tensoativo(PIAO 2:1) foi avaliada por titulação condutimétrica e potenciométrica . O efeito do NaAig sobre a CMC da mistura foi determinado por medidas de tensão superficial, a partir de diferentes concentrações de NaAig (0,2%, 0,4%, 0,8% e 1,0%) disperso em meio aquoso. A fase aquosa do sistema foi substituída por dispersão aquosa de NaAig nas diferentes concentrações citadas. Os novos sistemas foram caracterizados através da técnica de microscopia ótica de luz polarizada (MLP), pelo comportamento reológico e por espalhamento de raio X a baixo ângulo (SAXS). A concentração letal média (Clso) frente a larvas do Aedes Aegypti dos sistemas foi determinada. Com os resultados foi possível observar que há interação entre o NaAig e a mistura de PIAO 2:1 a partir do aumento dos valores de condutividade elétrica. Esse resultado corroborou com os resultados da titulação potenciométrica. Um sinergismo entre o NaAig e a mistura PIAO 2:1 foi observado através das medidas de tensão superficial, resultando na diminuição da CMC da mistura. Foi possível observar a anisotropia dos novos sistemas , com a presença de pontos de birrefringência e estruturas tipo cruz de malta como indicativo de estruturação dos agregados. O estudo das propriedades reológicas demonstrou que a presença do NaAig alterou o comportamento de fase dos sistemas. Os mesmos apresentaram comportamento não newtoniana, viscoelástico. O sistema sem NaAig apresentou comportamento newtoniana característico de sistemas pouco estruturado. As curvas de SAXS exibiram resultados comprobatórios que demonstraram alterações no comportamento de fase dos sistemas devido à presença do NaAig. Foi possível observar a influencia da concentração do NaAig no comportamento de fase, uma vez que os sistemas apresentaram diferenças no nível de estruturação dos agregados. Foram observados sistemas em estruturação, do tipo percussor de fase líquido cristalina e sistemas estruturados do tipo fase lamelar . A alteração no comportamento de fase de cada sistema, em função da variação da concentração de NaAig, refletiu na atividade larvicida por diminuição dos valores da CL5o. Foi possível obter os valores de CL5o de 5,73 ( A4 )sem NaAig, 4,04 (A4AL2), 3,29 (A4AL4)3,36 (A4Ala); e 4,36 . ppm (A4AL1o). Desta forma , o NaAig em diferentes concentrações favoreceu a mudança no

comportamento de fase dos sistemas devido a interação com a mistura P/A02:1 por diminuição da CMC .


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2445308 - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
Externo ao Programa - 2228579 - RENATA CRISTINA KIATKOSKI KAMINSKI
Presidente - 2337777 - ROGERIA DE SOUZA NUNES
Notícia cadastrada em: 01/12/2017 06:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10787-147c949b3