Notícias

Banca de DEFESA: GABRIELA ANDRADE CONRADO CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA ANDRADE CONRADO CARVALHO
DATA: 24/08/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Impacto dos Serviços de Farmácia Clínica em Pacientes Oncológicos: Uma Revisão Sistemática
PALAVRAS-CHAVES: serviços farmacêuticos, farmácia clínica, intervenções farmacêuticas, câncer, oncologia.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O câncer é um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo e sua terapia tornou-se altamente especializada e bem avançada nos últimos anos. O farmacêutico é responsável por uma grande variedade de práticas farmacêuticas no tratamento do câncer, incluindo revisão dos regimes de quimioterapia, a verificação de prescrição contendo fármacos anti-cancerígenos, a educação dos pacientes, o acompanhamento e prevenção de eventos adversos a medicamentos (EAMs), a implementação de cuidados paliativos e prestação de informação sobre medicamentos. Embora as atividades realizadas por farmacêuticos na terapia oncológica tenha aumentado nos últimos anos, há uma carência de revisões sistemáticas sobre o tema. Dessa forma, o objetivo deste estudo é mostrar o impacto dos serviços de farmácia clínica em pacientes com câncer. Métodos/ Desenho do estudo: Foi realizada uma revisão sistemática, onde foram incluídos estudos de intervenção quase-experimentais, coorte, caso-controle e ensaios clínicos. A seleção dos estudos foi realizada nas bases de dados COCHRANE, Embase, PubMed, SCOPUS e Web of Science, publicados de janeiro de 2000 a abril de 2016. Resultados e Discussão: A busca inicial identificou 4.863 estudos, que após o processo de seleção resultaram em 10 estudos incluídos na revisão. Os principais serviços farmacêuticos reportados nos estudos foram a identificação de eventos adversos a medicamentos e PRM’s (1,2,3,4,7), melhora na qualidade de vida (1,2,6) Efeitos da assistência farmacêutica sobre a incidência de náusea e vômitos (1, 5, 6, 10), controle da dor (1), atividades educacionais (1,2), satisfação do paciente (6,7) manejo de terapias/pacientes específicos (10) adesão de antieméticos (5), desenvolvimento, comparação de dois modelos de assistência farmacêutica em pacientes onco-hematológicos (9), intervenções para redução das despesas médicas relacionadas com o tratamento de neutropenia, causada pela quimioterapia (8).Foi observado melhor controle da dor, incluindo dor óssea (3.1 vs. 4.2, P=0,038), dor no corpo (1.2 vs. 3.6, P= 0,041), dor visceral (1.9 vs. 3.1, P = 0,024), e dor do nervo (2,7 vs 4,8, P = 0,045. Escores médios de qualidade de vida foram significativamente maior no grupo controle (48,3 vs 37,6, P = 0,032). Eventos adversos: O grupo de intervenção mostrou taxas reduzidas de constipação (42,1% vs. 51,4%, P= 0,041), náusea (15,1% vs. 22,8%, P= 0,028) e vômitos (15,7% vs. 22,1%, P= 0,035), redução de custos e melhores práticas de administração de medicamentos. Conclusões: Os serviços farmacêuticos podem melhorar a qualidade de vida global, PRMs e otimizar a quimioterapia para pacientes com câncer e reduzir custos médicos. A intervenção farmacêutica diminui significativamente a incidência de vômitos e aumenta a adesão de antieméticos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 949.166.594-49 - ALFREDO DIAS DE OLIVEIRA FILHO
Externo ao Programa - 2928605 - GISELLE DE CARVALHO BRITO
Presidente - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Notícia cadastrada em: 09/08/2016 15:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10787-147c949b3