A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Aceito
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: IASMIN TELES CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IASMIN TELES CARVALHO
DATA: 03/09/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Geomorfologia da Paisagem através da Quimioestratigrafia de Depósitos de encosta e fluviais do Maciço da Serra Negra e área circunvizinhas, Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: Métodos analíticos para sedimentologia; Semiárido brasileiro; evolução da paisagem.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O período Quaternário surge, como um importante fator de entendimento para toda a evolução geomorfológica, pois, neste período ocorreram a maior parte das mudanças no modelado terrestre hoje identificadas, contribuindo assim para compreensão das alterações e reconstruções da paisagem com a análise dos acontecimentos pretéritos. As condições climáticas do Nordeste, são interpretadas como um dos principais fatores de atuação e modificação associado ao intemperismo químico, relacionando com as alterações na gênese do solo, e sua influência na rede de drenagem. Dessa maneira, tem-se por objetivo geral responder questões acerca do papel da erosão diferencial associada a morfoestrutura entre as bacias hidrográficas com o intuito de entender a morfogênese neste setor da província Borborema. A área estudada corresponde a um maciço conhecido localmente como a Serra Negra de Poço Redondo, na divisa estadual de Sergipe com a Bahia, semiárido brasileiro, por configurar um importante divisor d’águas para a região, é um exemplo de paisagem geomorfológica que sofre com atuação da dinâmica dos sistemas fluviais no processo de morfogênese do relevo. Para execução desta pesquisa quali-quantitativa, serão confeccionados em primeiro momento uma serie de mapeamentos, das unidades do relevo, geomorfológicas, estrutural e aspectos fisiográficos utilizando softwares de geoprocessamento como também visitas de campo, possibilitando a coleta dos sedimentos para realização de análises geoquímica destes perfis estratigráficos pelo método XRF (Fluorescência de Raio X), identificando a origem, proveniência e alterações, facilitando a compreensão dos diversos ambientes geológicos/geomorfológicos de formação, contribuindo para a elucidação da evolução da paisagem local e dinâmica ambiental pretérita. Já a análise granulométrica destes sedimentos dos depósitos fluviais, serviram para auxiliar a compreensão dos processos físicos que ocorreram durante a sedimentação, se tornando também um elemento de interpretação dos processos, além de trazer respostas sobre o comportamento fluvial, transporte e sua sedimentação. Assim a pesquisa, visa a coleta e análise dos dados, para a interpretação da sedimentação fluvial através da análise geoquímica e granulométrica, respondendo questões sobre as mudanças que se sucederam, e como a consequência dessa ação fluvial está explicita nos sedimentos e consequentemente na morfogênese do relevo afim de identificar um parâmetro evolutivo da paisagem geomorfológica e, por conseguinte ambiental para área de estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO CARLOS DE BARROS CORREA
Presidente - 2139764 - DANIEL RODRIGUES DE LIRA
Interno - 2025887 - VALERIA PRISCILA DE BARROS

Notícia cadastrada em: 20/08/2021 10:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r16418-219d26904e